Fichamento do livro direitos humanos coisa de polícia

Páginas: 7 (1750 palavras) Publicado: 3 de dezembro de 2012
[pic]


Universidade Estácio de Sá

Pós-graduação em Políticas e Gestão em Segurança Pública



















FICHAMENTO DE LIVRO


Direitos humanos coisa de polícia
















Aluno: José Ailton dosSantos

Professora: Marcelle Saraiva de Carvalho

Ética, Direitos Humanos, Profissionais de Segurança Pública



Fortaleza-2012


[pic]
Universidade Estácio de Sá
Pós-graduação em políticas e gestão em segurança públicaÉtica, Direitos Humanos, Profissionais de Segurança Pública





















Fichamento apresentado como trabalho final

Da Disciplina: Ética, Direitos Humanos e

Profissionais de Segurança Pública daUniversidade Estácio de Sá, no Curso de

Pós-graduação em Políticas e Gestão em

Segurança Pública.









Universidade Estácio de SáCampus virtual

Fortaleza-2012



Ficha Nº 01

Referencia bibliográfica completa:

BALESTRERI Ricardo Brisola. Direitos Humanos: Coisa de Polícia – Passo fundo-RS, CAPEC, Paster 1998 .

A introdução do livro Direitos Humanos: coisa de polícia, nos coloca diante de um novo modelo depolícia voltada para a proteção dos direitos humanos e da cidadania.

Muitas foram as ações que contribuíram para que houvesse essa mudança de pensamento dentro das corporações policiais, tais como a criação da Secretaria Nacional de Direitos Humanos; do centro de assessoramento a Programas de Educação para Cidadania; Da Anistia Internacional, além dos Fórum de discussão por esse Brasilafora. A partir Da Página 7, o Autor inicia suas reflexões Sobre a relação Polícia, direitos humanos. Ele nos relata o quanto era preconceituosa a visão sobre Direitos Humanos, pelos órgãos policiais, essa fundida nos anos de ditadura militar e que teve como braço direito repreensor os órgãos de segurança pública, servindo ao estado com extrema violência, tortura e desrespeito as leis, mas quecom o passar dos tempos, arraigada em uma visão de proteção aos direitos humanos de todo cidadão, e na luta de organizações não governamentais para uma implantação de políticas de direitos humanos,veio sendo modificada.

Segundo o Autor, hoje se torna imprescindível à aproximação da Polícia ás ONGs para a construção de uma sociedade mais civilizada que coloque acima de tudo o respeito adignidade dos seus cidadãos. Trabalhando conjuntamente os órgãos de defesa dos direitos humanos e os órgãos que constituem a segurança pública institucionalizada para defender a democracia, a cidadania e defender aos casos de Violação dos direitos, mas acima de tudo Promover os direitos humanos.

Por essa razão Ricardo balestreri inicia suas reflexões focando no policial e na importância de suepapel para que sejam garantidos e preservados os direitos de

todos os cidadãos. A função policial e tão importante e legitimadora da promoção dos direitos e dos atos de coibição quando os direitos são maculados, que o autor crê ser necessário, para que o policial se compreenda, entenda qual são suas motivações, as suas atribuições tanto como cidadão, quanto como agente a serviço do estado...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • FICHAMENTO DE LIVRO DIREITOS HUMANOS: COISA DE POLÍCIA
  • Fichamento Livro: “Direitos Humanos: Coisa de Polícia”, de Ricardo Balestreri
  • Direitos humanos: coisa de polícia
  • Direitos humanos, coisa de polícia!
  • Direitos humanos: coisa de polícia
  • Direitos humanos coisa de polícia
  • Fichamento Direitos Humanos Coisa De Pol Cia Balestreri
  • Polícia, Sociedade e Direitos Humanos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!