Fichamento do livro bê-a-bá da acústica arquitetônica - introdução a acústica arquitetônica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 8 (1795 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 22 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UFAL - Universidade Federal de Alagoas
FAU – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Conforto Ambiental IV
Aluna: Ana Bárbara de Sousa Castro 6º período
Fichamento do Livro Bê - a – Bá da Acústica Arquitetônica

Introdução a acústica arquitetônica

Algumas lições do passado

Teatro Grego
Constituído como um local de representação, normalmente situados inclinados aproveitando datopografia.
Com os gregos aprendemos a eficiência da distribuição da platéia em formas semi-circulares e aproveitamento da topografia, tendo como resultado a aproximação do público ao palco, permitindo, assim, a melhor captação sonora.

Teatro Romano
Com estrutura que se apóia em escadas e corredores, que se elevam e abraça a cávea, criando superfícies verticais mais altas.
Com os romanosobservamos a possibilidade de reforço sonoro, através de aumento das superfícies verticais da edificação construída atrás do palco e de reflexões laterais, exercendo o papel hoje desempenhado por nossas conchas acústicas.

Idade Média
Com a expansão do cristianismo, na Idade Média, os teatros pararam de ser desenvolvidos arquitetonicamente. Desta forma, as igrejas passaram a retratar melhor asfunções acústicas.
Os romanos construíram edifícios monumentais com espaços amplos, através da criação de arcos, o que diminuiu a quantidade de colunas. Construídas com materiais acusticamente reflexivos (pedra e alvenaria), as igrejas medievais são exemplos de ambientes com grande sobreposição sonora.

Império Bizantino
Locais com influência bizantina, a presença da cúpula serve-nos comoexemplo de superfícies que causam ocorrência de uma focalização sonora.

Período Gótico
Nas igrejas, através do arco orgival, liberando as paredes do peso da cobertura, o edifício se torna cada vez mais alto, aumentando o caminho percorrido pelo som e provocando percepção de fenômenos como o eco.

Renascimento
Com o Renascimento há uma valorização da literatura e da arte, tornandoapropriada a revitalização dos teatros.
Os teatros renascentistas são desenvolvidos em ambientes fechados, refletindo um grande momento para a Acústica Arquitetônica. Nos teatros fechados o grande número de superfícies propicia inúmeras reflexões sonoras que reforçam o som direto. Essa reflexão sonora é compensada pela absorção sonora, causada pela grande capacidade de público.

Barroco
No Barrocoo desenvolvimento da orquestra conferiu ao teatro a existência de dois ambientes específicos. As diferenças das características acústicas entre o palco e a área de orquestra marcam o agravamento dos problemas acústicos do teatro fechado, revelando a necessidade de equilíbrio acústico entre esses dois ambientes.

Século XIX
O teatro tem uma função de comunicação e seu programa e mobiliáriorespeitam essa função, a exemplo o teatro Wagneriano. O papel da orquestra na ópera é de conduzir o drama, ocupando um lugar destacado em relação ao palco. A audiência é distribuída em leque, rodeada por nichos e pilares, que promovem uma difusão do som refletido.
Essas evidências indicam a importância de ser alcançado o conforto acústico para que a função “ouvir” seja contemplada.

Século XX
Ésó a partir do século XX que os problemas da acústica passaram a ser tratados com maior embasamento científico.
No século XX a platéia apresenta certa homogeneidade na recepção sonora. A resposta arquitetônica a este requisito é a forma retangular dos auditórios. Associada a forma retangular, está o paralelismo das paredes, prejudicial acusticamente, pois pode gerar defeitos acústicos.Século XXI
A preocupação acústica não é apenas uma questão de condicionamento acústico do ambiente, mas também de controle de ruído e preservação da qualidade ambiental. O número de fontes produtoras de ruído é cada vez maior e as conseqüências desses ruídos para o homem são cada vez mais prejudiciais.
Para as edificações novos materiais são empregados e, muitos deles, materiais leves, de...
tracking img