Fichamento de texto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1627 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA A DISTÂNCIA
CURSO DE PEDAGOGIA
DISCIPLINA: METODOLOGIAS INTEGRADAS DE ENSINO II

Fichamento do texto

Da transmissão de representações à educação da atenção

Professor: André Duarte
Aluna:

Ouro Preto/ MG
Novembro/ 2011
BibliografiaINGOLD, Timothy. Da transmissão de representações à educação da atenção

O autor argumenta que nosso conhecimento consiste em primeiro lugar, em habilidades, e que todo ser humano é um centro de percepções e agência em um campo de prática.
O autor elabora uma abordagem alternativa – mais devedora às perspectivas fenomelógicas ecológicas e “prático-teóricas” sobre percepção e cognição do que aciência cognitiva clássica. Critica o cognitivismo na sua roupagem “clássica” do que contra sua alternativa “emergentista”. A perspectiva dominante na psicologia cognitiva continua sendo a clássica.
Tanto na biologia quanto na psicologia, o problema crucial é entender os processos de desenvolvimento ontogenético. É através de um processo de habilitação (enskilment), não de enculturação, quecada geração alcança e ultrapassa a sabedoria de suas predecessoras. No crescimento do conhecimento humano, a contribuição que cada geração dá a seguinte não é um suprimento acumulado de representações, mas uma educação da atenção.

A TRANSMISSÃO DE REPRESENTAÇÕES

Para Alfred Kroeber os elementos que se combinam para estabelecer o padrão específico de pensamento e comportamento para um povonão podem ser rastreados até uma fonte ancestral comum, já que são d origens as mais diversas. Os indivíduos de diversas – espécies – traços se associam para formara miríade de modelos de vida humana.
Para Sperber, toda representação existe no nível de realidade concreta como a população de suas ocorrências, sejam estas encontradas dentro de cérebros humanos ou no comportamento corporal quedesencadeiam.
Kroeber comparou traços com os animais e plantas habitantes de um local. Sperber compara representações com os microorganismos causadores de doença que habitam o corpo. “O homem é uma tabula em que se escrever” (Kroeber, 1952 {1943}, p.32). A estrutura e natureza e textura da humanidade é tal que pode ser inscrita com qualquer tipo de mensagem cultural que você quiser: a distinçãocrucial entre o homem e o animal é simplesmente que o primeiro é passível de inscrição e o último não é.
Todo ser humano deve vir ao mundo pré-equipado com mecanismos cognitivos que são especificados independentemente, e antes, de qualquer processo de aprendizado ou desenvolvimento. Para John Tooby e Leda Cosmides, esses mecanismos formam o que eles chamam de “metacultura humana”, princípiosbásicos universais ligados a todos e a cada um de nós em virtude de nossa ancestralidade evolucionária compartilhada. Graças a esses enquadramentos meta-culturais é que os seres humanos são capazes de aprender os aspectos variáveis de suas tradições culturais específicas.

A EVOLUÇÃO DA COGNIÇÃO

Para Sperber, o cérebro humano é particularmente “suscetível” a representações compatíveis com suas“disposições” inatas.
Embora o ambiente natural dos seres humanos tenha sido em grande parte substituído ou sobreposto por um ambiente cultural, os vários domínios da cultura nos quais a cognição humana realmente opera foram moldados por um viés seletivo a favor de representações que mimetizam os inputs de módulos cognitivos evoluídos em seus domínios originais próprios. A cultura é parasitadas estruturas universais de cognição humana.

DANDO ATENÇÃO AO DESENVOLVIMENTO (1): BIOLOGIA

A obsessão de Sperber, amplamente compartilhada em ciência cognitiva com a descoberta de mecanismos inatos de processamento de informação geneticamente determinados, causa perplexidade, devido ao apelo explícito à biologia evolucionária neo-darwiniana, pois a maioria dos biólogos afirma que já...
tracking img