Fichamento bachelard

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2018 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FICHAMENTO

BACHELARD, Gaston. A formação do espírito científico: contribuição para psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.


1. Capítulo I. A noção de obstáculo epistemológico. Plano da obra (p.17-28).

Na obra “A formação do Espírito Científico”, o nosso filósofo aborda os obstáculos que inviabilizam o desenvolvimento do espírito Científico.
“Quando se procuramas condições psicológicas do progresso da ciência, logo se chega à convicção de que é em termos de obstáculos que o problema do conhecimento científico deve ser colocado.”(p.17)
“O conhecimento do real é luz que sempre projeta algumas sombras. Nunca é imediato e pleno. As revelações do real são recorrentes. O real nunca é “o que se poderia achar” mas é sempre o que se deveria ter pensado. Nofundo, o ato de conhecer dá-se contra um conhecimento anterior, destruindo conhecimento anterior, superando o que, no próprio espírito, é obstáculo à espiritualização”. (p.17)
Para o espírito científico, todo o conhecimento é resposta a uma pergunta. Se não há pergunta, não pode haver conhecimento científico. Nada é evidente. Nada é gratuito. Tudo é construído. (p.18)
“Quando o conhecimento empíricose racionaliza, nunca se pode garantir que valores sensíveis primitivos não interfiram nos argumentos.”(p.19)
“Costuma-se dizer também que a ciência é ávida de unidade, que tende a considerar fenômenos de aspectos diversos com idênticos, que busca simplicidade ou economia nos princípios e nos métodos. Tal unidade seria logo encontrada se a ciência pudesse contentar-se com isso. Ao inverso, oprogresso científico efetua suas etapas mais marcantes quando abandona os fatores filosóficas de unificação fácil, tais como a unidade de ação do Criador, a unidade de organização da Natureza, a unidade lógica.”(p. 20)
Só a razão dinamiza a pesquisa, porque é a única que sugere, para além da experiência comum (imediata e sedutora), a experiência científica (indireta e fecunda). Portanto, é o esforçode racionalidade e de construção que deve reter a atenção do epistemólogo... O epistemólogo deve, pois, captar os conceitos científicos em sínteses psicológicas efetivas, isto é, em sínteses psicológicas progressivas, estabelecendo, a respeito de cada noção, uma escala de conceitos, mostrando como um conceito deu origem a outro, como está relacionado a outro.” Para o epistemólogo, é um obstáculo,um contra-pensamento.(p.22-23)
“Na educação, a noção de obstáculo pedagógico também é desconhecida. Acho surpreendente que os professores de ciências, mais do que outros se possível fosse, não compreendam que alguém não compreenda. Poucos são os que se detiveram na psicologia do erro, da ignorância e da reflexão.”(p.23)
“O educador não tem o senso do fracasso justamente porque se acha ummestre. Quem ensina manda. Daí, a torrente de instintos.”(p.24)
Dois obstáculos epistemológicos descritos por Bachelard auxiliam na compreensão dos limites do pesquisador, e salientam a importância do rigor na coleta dos dados. O primeiro é “… primeira experiência ou, para ser mais exato, a observação primeira é sempre um obstáculo inicial, para a cultura científica. De fato, essa observação primeirase apresenta repleta de imagens; é pitoresca, concreta, natural, fácil. Basta descrêve-la para se ficar encantado.” (p.25).
Vamos perceber assim o espírito científico entravado já na origem por dois obstáculos(…) Será a ocasião de vermos o pensamento empírico numa oscilação cheia de tropeços e de conflitos, que acaba em desarticulação. De forma que o próprio epistemólogo é joguete de valorizaçõescontrárias (…): é preciso que o pensamento abandone o empirismo imediato. O pensamento empírico assume, portanto, um sistema. Mas o primeiro sistema é falso.(p.25) “Quando tivermos assim delimitado nosso problema através do exame do espírito concreto e do espírito sistemático, chegaremos a obstáculos mais particulares. Nosso plano será, forçosamente flutuante e não isento de repetições, porque é...
tracking img