Fichamento apologia da história march block

BLOCH, Marc Leopold Benjamin. Apologia da História ou O ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001

Resumo:
Neste primeiro capítulo, Marc Bloch explica que o homem escreve suaprópria história e de que esta não fica presa em datas e fatos. Inclusive, o Autor sugere um novo método para os leitores, através da fusão entre diferentes disciplinas.

A história é construída pormeios sociais, e nunca do individual. Desta forma, evitamos tentar compreender as relações de onde vieram estes fatos e seus contextos históricos. Deixando de lado a ideia de que a história não temfins informativos e nem uma acumulação de acontecimentos históricos.

O que o autor tenta passar em seu estudo, não é o passado propriamente dito, mas sim o homem como um indivíduio social em seutempo. Por isso o historiador pode afirmar que a história tem capacidade mutável e transformadora, em relação a natureza do homem. Segundo Bloch a história deve ser reconhecida como objeto de estudo,quando questionada sobre a história ser uma ciência ou arte. E de certa forma, ironiza os próprios historiadores, já que em sua maioria são obcecados pela origem e explicação dos fatos...


No livro,não há diferenças entre o presente ou passado, pois eles não só podem existir juntos, como podem se entender sobre o que aconteceu, suas causas, consequências e resultados. Desta forma, o autor julgaque o passado pode servir apenas para entender o presente. Nisto ele afirma: “A ignorância do passado não se limita a prejudicar a compreensão do presente; compromete, no presente, a própria ação umavez que as indagações do presente são os que fazem o historiador voltar-se ao passado”.
Citações:
“Não deixa de ser menos verdade que, face à imensa e confusa realidade, o historiador énecessariamente levado a nela recortar o ponto de aplicação particular de suas ferramentas; em consequência, a nela fazer uma escolha que, muito claramente, não é a mesma que a do biólogo, por...