Fichamento apologia da história- marc bloch

ESTUDO ORIENTADO NOTA

Indicação bibliográfica:

BLOCH, Marc Leopold Benjamin. Apologia da História ou O ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001

Resumo:Neste primeiro capítulo, Marc Bloch parte do princípio de que o homem é o sujeito da sua história e de que a história não pode ser apenas atrelada a fatos, aos relatos, às datas. Blochdiscute um novo método para os historiadores, através da interdisciplinaridade entre as ciências, da crítica e da problematização.
A história é construída a partir do social, nunca doindividual na qual é necessário compreender as relações sociais que vieram destes fatos, das problematizações e seus contextos históricos. Contrariando-se a ideia de que a história não tem o princípioinformativo e tampouco uma acumulação de acontecimentos históricos.
O objeto de estudo do historiador não é o passado propriamente dito, mas sim o homem como ser social, precisamente no seu tempo,na afirmação de que o tempo é por natureza contínua, na qual a história tem a capacidade de ser mutante e transformadora.
Segundo Bloch a história deve ser reconhecida como tal quandolevantado o questionamento sobre a história ser uma ciência ou arte. Ironiza também os historiadores obcecados pelas origens históricas dos fatos, que buscam um começo do terminado fato histórico na qualesta eminente sua causa, explicando-a
Por si o fato histórico o que impossível já que existem várias causas e influências para tal fato histórico.
Bloch não separa o presente dopassado, pois acreditava que eles coexistem e têm uma relação dialética sobre o que aconteceu, suas causas e consequências e seus resultados, pois para ele o passado serve para a compreensão do presente,mas também afirma: “ A ignorância do passado não se limita a prejudicar a compreensão do presente; compromete, no presente, a própria ação uma vez que as indagações do presente são os que fazem o...
tracking img