Fibras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7107 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RELATO SETORIAL

FIBRAS ARTIFICIAIS E SINTÉTICAS

JUN/95

FIBRAS ARTIFICIAIS E SINTÉTICAS

EQUIPE:

Luiz Lauro Romero - Gerente Jayme Otacilio W. M. Vieira - Analista de Sistemas Renato Alberto Martins - Contador Luiz Alberto Rossatto de Medeiros - Engenheiro

JUNHO/95

2

1. HISTÓRICO

As fibras químicas representam uma alternativa criada pelo homem para as necessidades dediversas indústrias, antes dependentes exclusivamente das fibras encontradas na natureza. Em razão de suas qualidades e excelente aceitação pelo mercado, as fibras químicas tiveram expandida sua gama de utilização, com aplicações específicas, além de ampliar os usos das fibras naturais. Um dos mais importantes usos das fibras químicas se dá na confecção de tecidos, sendo este o enfoque principal dopresente trabalho.

As fibras químicas podem ser divididas em artificiais e sintéticas. As primeiras são produzidas a partir da celulose, substância fibrosa encontrada na pasta de madeira ou no linter de algodão, daí serem também conhecidas por fibras celulósicas. A primeira fonte de celulose purificada foi o linter de algodão, que é a fibra curta restante na semente do algodão após odescaroçamento; no grupo das fibras artificiais temos basicamente o raiom viscose e o raiom acetato. As fibras sintéticas, acrílico, náilon, poliéster, polipropileno e a fibra elastomérica são originárias da petroquímica.

As primeira fibra química produzida em escala comercial foi o raiom, em 1910, coroando as experiências que haviam se iniciado nos Estados Unidos no século passado. Antes disso, osprodutos têxteis somente podiam ser obtidos através das fibras naturais: algodão, linho, lã, juta, seda e rami. Vinte anos mais tarde, também nos Estados Unidos, se iniciava a produção, em escala comercial, da primeira fibra química sintetizada a partir da petroquímica, o náilon.

As fibras químicas foram desenvolvidas inicialmente com o objetivo de copiar e melhorar as características e propriedadesdas fibras naturais. À medida que suas aplicações foram crescendo, elas se tornaram uma necessidade, principalmente porque o crescimento da população mundial passou a demandar vestuários confeccionados com rapidez e a um custo mais baixo, reduzindo, ao
3

mesmo tempo, a vulnerabilidade da indústria têxtil às eventuais dificuldades da produção agrícola. Nenhuma fibra isoladamente, seja químicaou natural, preenche todas as necessidades da indústria têxtil; no entanto, a mistura de fibras químicas com fibras naturais, notadamente o algodão, trouxe a estas melhor desempenho, resistência, durabilidade e apresentação. O uso das fibras sintéticas é atualmente bastante difundido, abrangendo todos os segmentos da indústria têxtil.

As fibras artificiais foram introduzidas no Brasil quasesimultâneamente ao seu aparecimento no exterior. As empresas nacionais e estrangeiras que se dedicaram à produção desse tipo de fibra tiveram um rápido crescimento, favorecidas pela abundância de linter de algodão, matéria prima para a produção de viscose, mão-de-obra barata, e pelo baixo custo da energia elétrica. A produção em escala comercial começou em 1931, pela Companhia Brasileira Rhodiaceta,atual Rhodia, com o filamento têxtil de acetato.

Após a Segunda Guerra Mundial surgiu um novo tipo de fibra, a sintética, de origem petroquímica, fazendo intensa concorrência às fibras artificiais, que em decorrência do contínuo desenvolvimento tecnológico observado na produção das fibras sintéticas (reduzindo drasticamente os problemas de poluição ambiental), foram gradativamente sendodeslocadas do mercado.

Em 1955 as fibras sintéticas começaram a ser produzidas no Brasil pela Rhodia e, a partir da década de 60, tiveram um crescimento constante, até superarem, por volta de 1965, as artificiais, cujo desenvolvimento se havia estagnado, tanto em produção quanto em consumo.

A primeira fibra sintética produzida no Brasil foi o náilon, sob a forma de filamento têxtil; no ano...
tracking img