Ferrovias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1543 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
rroviasA ferrovia Madeira Mamoré
A construção da Ferrovia Madeira Mamoré marcou um importante ponto nas relações diplomáticas entre Brasil e Bolívia. Constitui-se também num elemento definidor da ação Imperialista de potências estrangeiras na região amazônica. A Madeira Mamoré representa um dos marcos da modernidade capitalista liberal nos confins da selva do Madeira.
A construção da EFMMobjetivava atender as necessidades de transporte de mercadorias e cargas pelo trecho encachoeirado do Madeira e Mamoré. Deveria facilitar o escoamento da produção de borracha e das exportações bolivianas. A construção da ferrovia atende também ao que foi previsto pelo Tratado de Petrópolis e constituiu-se em um dos elementos decisivos para o impulso do recente processo de migração para a regiãodesencadeada a partir do século XX. Ao longo da ferrovia surgiram diversos núcleos de povoamento e dois munícipios; Porto Velho e Guaiará-Mirim.
'Trabalhharam em suas obras mais de 20.000 operários de diversas nacionalidades. Calcula-se que 6.500 trabalhadores tenham morrido vitimas das doenças tropicais. A obra custou o equivaiente a vinte e oito toneladas de ouro pelo câmbio de 1912. A construção daferrovia deu a Companhia Madeira Mamoré o direito de exploração das terras que lhe eram adjacentes.
Com a crise da borracha e a retração da economia amazônica EFMM entrou em decadência. Foi nacionalizada em 193 1 e desativada pelo 5° BEC por ordem do Ministério do Interior, em 10 de julho de 1972. Alguns pequenos trechos, no entanto, foram reativados no início da década de 80 para fins turisticosem Porto Velho e Guajará-Mirim durante o governo do Coronel Jorge Teixeira.
1861: Quentin Quevedo a serviço do governo boliviano faz estudos sobre a viabilização. de transportes nos trechos encachoeirados do Madeira e do Mamoré, a Bolívia precisava criar condições satisfatórias para a exportação através do Atlântico, das mercadorias produzidas no Altiplano e nas áreas da Planicie Amazônica. Ogoverno do Amazonas envia João Marfins da Silva Coutinho para efetuar estudos semelhantes na região. Ambos os relatórios apresentam conclusões semelhantes apontando-se para a necessidade de construção de uma ferrovia na região encachoeirada.
A Guerra do Paraguai leva o Estado Brasileiro a enviar um destacamento militar para as selvas do Madeira fixando-se na primeira cachoeira, no povoado de SantoAntônio, garantindo a manutenção e viabilização da rota fluvial do Madeira que possibilitou a comunicação com o Mato Grosso durante o conflito contra Solano Lopes.
1867-1868 o governo de Dom Pedro 11 envia para o vale do Madeira os engenheiros alemães Franzc joscph Keller que realizam estudos para a viabilização de transportes no trecho encachoeirado do Madeira.
1869: George Earl Church obtémconcessão do governo boliviano para explorar os transportes entre o Madeira e o Mamoré. Seus planos são modificados para a construção de uma ferrovia pelos vales do Madeira e Mamoré.
1870-1873: Church obtém do governo brasileiro a permissão para construir uma ferrovia no vale do alto Madeira. É criada a Madeira-Mamoré Railway Cornpany Ltd. Chegam a Santo Antônio 25 engenheiros da empreiteira inglesaPublics Works, contratada por Church para as
obras da EFMM. Após ataques indígenas, surtos de febre malária e fome, os engenheiros e os trabalhadores da Publics Works abandonam Santo Antônio e consideram impossível a construção da fecrrovia
1877-1881: Church contrata os serviços da empreiteira norte-americana p & T Collins para a construção da EFMM. Partem da Filadélfia navios,equipamentos, materiais ferroviários, provisões e trabalhadores para Santo Antônio do Madeira. O navio Metrópolis naufraga perdendo 700 Ton. de carga e 80 trabalhadores destinados a ferrovia ( 29 de janeiro de 1878). Ao se inaugurado o primeiro trecho da ferrovia, a locomotiva capota. Crises, atrasos nos pagamentos, doenças tropicais, ataques indígenas e dificuldades ambientais derrotam a P & T Collins...
tracking img