Fernando pessoa - mensagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 249 (62176 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
NUNO HIPÓLITO

As Mensagens da
Mensagem
A Mensagem de Fernando Pessoa, anotada e comentada

© 2007-2010 Nuno Hipólito

Eu nunca fiz senão sonhar.
Bernardo Soares

2

Introdução
A Mensagem foi o primeiro e único livro publicado em Português por Fernando Pessoa1. Antes, o
poeta só tinha livros publicados em inglês.
A razão de Pessoa ter publicado, em português, este livro e nãooutro, por exemplo a prosa de um
dos seus heterónimos, ou a poesia em seu próprio nome é – como Fernando Pessoa ele mesmo o diz
– simples: Mensagem foi o primeiro livro que ele conseguiu completar2.
No entanto não é claro se Pessoa queria ou não propositadamente iniciar a sua carreira como
escritor publicado em livro, e em português, pela Mensagem. Certo é que em 1932, João Gaspar
Simões, seuprimeiro biógrafo, assegura que essa era a intenção do poeta. Numa carta recebida de
Pessoa em 1932, ele atesta a intenção daquele publicar primeiro Portugal (o então título de
Mensagem) e só depois outras obras como o Livro do Desassossego e a poesia dos heterónimos3.
Parece-nos que Fernando Pessoa sabia o que estava a fazer quando iniciou, na transição para o seu
último ano de vida, a missãoa que se achava destinado, desde que em 1912 an unciara o “SuperCamões”, no seu primeiro artigo na revista A Águia. O que ele chama de “livro pequeno de poemas”,
obviamente esconde toda a sua ambição de mudança para o país, então numa grave crise política e
pior ainda, em grave crise de identidade.
Mensagem é, sem sombra de dúvidas, ao menos para Pessoa, o primeiro passo, na direcção de umoutro futuro. Outro futuro apenas não aquele presente. Um futuro que Fernando Pessoa
considerava possível, mas apenas na consciência plena das limitações da carne, do assumir da
derrota ultramarina, da pobreza instalada nas mentes e nas instituições.
“O pequeno livro de poemas” é um livro de orações pagãs, contendo um plano, cheio de heróis que
abandonam a carne e o osso em favor do símbolo. É umlivrinho fácil de ler, mas difícil de
compreender, porque nos exige a análise e a reflexão. Não tem o lirismo inocente e clássico de
Camões, nem o tom cristão e pacífico dos sermões de António Vieira, mas o melhor de ambos,
reduzidos ao seu essencial, despidos de pretensões.
A mudança pelo indivíduo era a ambição final deste poema longo de 44 poemas, não a exaltação
nacionalista, de porexemplo A Pátria, de Guerra Junqueiro. Se Pessoa fala de figuras, é para depois
as tornar em símbolo, se fala de eventos, é para depois os tirar do tempo, reduzindo-os a uma parte
de um destino maior. Tudo em torno de uma Índia que não existe ainda e um Brasil já sem
fronteiras, embarcando tudo o que o sonho humano permite.4
Sobre o título “Mensagem”
Como bem indica António Quadros no seu artigo«O título da Mensagem»5 à primeira vista
"Mensagem" parece significar apenas isso - uma missiva, uma comunicação. E, num primeiro grau,
este é um significado aceitável, visto tratar-se de um livro hermético, com uma mensagem oculta,
que ao ser recebida inicia o recipiente nos mistérios que ela própria contém.
No entanto o primeiro título do livro não era "Mensagem", mas sim "Portugal"6. É porsugestão de
um amigo - Da Cunha Dias - que Pessoa reconsidera, mudando o nome. Esse amigo ter-lhe-á
indicado a evidência do nome "Portugal" estar já nessa altura demasiado vulgarizado, inclusive em
marcas comerciais.
Foi publicado pela primeira vez em Dezembro de 1934 em edição da Parceria António Maria Pereira, em Lisboa, embora a
segunda edição, de 1941 contenha correcções feitas pelo poetaà 1.ª edição. (Cf. António Cirurg ião, O olhar esfíngico da
Mensagem de Fernando Pessoa ICALP, 1990, págs. 19-22).
2 Carta de Fernando Pessoa a Adolfo Casais Monteiro, datada de 13 de Janeiro de 1935 (in Fernando Pessoa, Escritos Íntimos,
Cartas e Páginas Autobiográficas, publicações Europa-América, pág. 221). Robert Bréchon na sua biografia do poeta indica
que na realidade ele chegou a...
tracking img