Fernando meirelles

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1129 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Grupo:
Bryane Marcon
Caio Baptista
Jessica Sousa
Rafael Forte
Tais Trevisol
TURMA 6G

Grupo:
Bryane Marcon
Caio Baptista
Jessica Sousa
Rafael Forte
Tais Trevisol
TURMA 6G

Trabalho de Redação e Expressão Oral VI
Profª Denise Cantuária
Trabalho de Redação e Expressão Oral VI
Profª Denise Cantuária
Universidade Presbiteriana Mackenzie
Universidade Presbiteriana MackenzieFernando Meirelles
“O cinema é uma linguagem que conecta o mundo.”

Fernando Meirelles
“O cinema é uma linguagem que conecta o mundo.”

Fernando Meirelles, cineasta, diretor e roteirista brasileiro, nascido em 9 de novembro de 1955 na cidade de São Paulo. Filho de médico viajou muito pela Ásia e América do Norte o que possibilitou a ele conhecer a fundo diversas culturas desde jovem.
Filmarparecia um passatempo para Meirelles aos 12 anos, mas a câmera que ganhou de presente jamais saiu de suas mãos. Cursou Faculdade de Arquitetura e Urbanismo na Universidade de São Paulo durante a década de 1980, mas aquilo nunca o atraiu por completo. Elaborou seu trabalho de graduação na forma de um filme, diferentemente dos tradicionais projetos preparados por outros graduandos: viajou ao Japão ecomprou um equipamento de vídeo profissional para preparar o trabalho.
Foi nesta época que fundou junto com mais quatro amigos uma produtora independente, a Olhar Eletrônico. Anos mais tarde, outros amigos se uniram ao grupo e em 1982, a produtora levou ao ar programas de televisão sobre atualidades, assim como a série infantil Rá-Tim-Bum, com 180 episódios. Além da popularidade conquistada,introduziu nos noticiários uma informalidade humorística única e renovadora. Foi no fim da década de 80 que Meirelles se interessou cada vez mais pelo mercado publicitário. E em 1190, ele e os amigos fecham a Olhar Eletrônico para abrir uma empresa focada em propaganda, a O2 Filmes. Precisou de poucos anos para Meirelles conquistar um importante espaço no mercado, sendo um dos produtores publicitáriosmais procurados.

Após levar ao ar a série Rá-Tim-Bum, é justamente com o gênero infantil que ele estreia no cinema, com o filme Menino Maluquinho 2 – A Aventura, em 1998.

Mas sua primeira produção marcante é com Domésticas – O Filme em 2001, um retrato social produzido por sua nova empresa, a 02 Filmes. Esta produção chama atenção para o talento do diretor e é aclamada por seu roteiro."Domésticas" conseguiu algo raro no cinema nacional, recriar com fidelidade o universo vivido pelas empregadas domésticas, um mundo que existe dentro do universo da classe média e que muitas vezes nem é percebido. Em meio a vassouras e aspiradores de pó , os sonhos, angústias e a própria vida deste universo são mostrados de forma bastante realista, mostrando como ele se relaciona com questõesimportantes, como amor, violência, honestidade, diferença de classes sociais e ambição pessoal. Domésticas jamais dá voz às classes altas, os patrões e as patroas não têm vez e nem voz no filme. Eles são apenas citados pelas verdadeiras protagonistas da história: as poéticas, trágicas e cômicas empregadas domésticas do Brasil. 

A carreira de Meirelles transforma-se com a adaptação do livro Cidade deDeus, em 2002. Embora a produção gere grande polêmica no Brasil sobre a representação das favelas, ela é aclamada no exterior e recebeu indicações a quatro Oscars, incluindo o de melhor diretor.

Apontado como um dos melhores filmes brasileiros já produzidos, Cidade de Deus trouxe polêmica e uma realidade jamais exposta tão minuciosamente, um problema tão antigo e tão cercado de preconceitos elugares-comuns, que arrepia até hoje. O filme centraliza sua narrativa na figura de um jovem pobre, negro e muito sensível, que vive em uma favela no rio de janeiro. A favela onde ele vive é um verdadeiro caldeirão de violência dominado pelo tráfico e pela criminalidade. Mesmo cercado pelas drogas e pela bandidagem, o jovem decide ter outra vida e apaixona-se por fotografia, o que o motivou a...
tracking img