Feqwdfqed

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1348 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Geração 1 (1940 / 52)
Tudo começou em 1904, com a invenção da válvula a vácuo, que foi usada como elemento de controle e para integrar alguns dispositivos. Nos anos 50, com a descoberta dos semicondutores, surgiram o diodo e o transistor, que substituíram a válvula a vácuo, permitindo a redução do tamanho dos circuitos e aumentando a confiabilidade dos equipamentos.
Esta geração é constituídapor todos os computadores construídos à base de válvulas a vácuo e cuja aplicação fundamental se deu nos campos científico e militar. As válvulas a vácuo falhavam com freqüência, portanto os computadores de primeira geração não funcionavam a maior parte do tempo. Os computadores dessa geração eram conhecidos pela desconfiança que inspiravam, em grande parte por causa das válvulas a vácuo quecontinuavam a queimar.

Geração 2
Nessa geração, temos, como grande marco histórico, o surgimento do transistor.
O nome transistor foi derivado de sua "função", que era ser um resistor de transferência, que, em inglês, é escrito como transfer resistor.
Há uma certa confusão com relação a data em que o transistor surgiu. Ele foi inventado nos Laboratórios da Beel Telephone por Bardeen e Brattain emdezembro de 1947, e não em 1948 como é freqüentemente dito, porque os Laboratórios Bell mantiveram essa descoberta em segredo até junho de 1948.
O transistor foi descoberto durante alguns estudos de superfícies em torno de um diodo de ponto de contato. O mais incrível nessa descoberta é o fato de que esta (a descoberta) foi acidental, uma vez que os laboratórios estavam procurando um dispositivode estado sólido equivalente à válvula eletrônica.
O anúncio ao público foi feito com uma estrondosa publicidade, porém poucas pessoas se deram conta do significado e importância dessa descoberta.
Embora fosse uma realização científica muito importante, o transistor não foi, de imediato, "acolhido" pelo comércio mundial. Isso aconteceu por um grande motivo que é o altíssimo preço, porque haviamdificuldades na fabricação e um preço muito alto do germânio, um elemento raro, que é usado na confecção do transistor.
O preço não era, em valores absolutos, muito caro. Porém, se comparado à válvula a vácuo, era exorbitante: Enquanto os melhores transistores custavam 8 dólares, a válvula custava apenas 75 centavos.
Em julho de 1951, a Bell anuncia a criação do transistor de junção. Emsetembro de 1951 eles promovem um simpósio e se dispõem a licenciar a nova tecnologia de ambos os tipos de transistores a qualquer empresa que estivesse disposta a pagar $25.000,00.
Muitas iniciaram a produção de transistor de ponto de contato, que, nessa época, funcionava melhor em alta freqüência do que os transistores de junção. No entanto, o transistor de junção tornou-se, rapidamente, muitosuperior em performance e em facilidade de se fabricar. Isso acabou tornando o transistor de ponto de contato ultrapassado e esquecido, primeiro na América, por volta de 1953, e, logo depois, na Inglaterra.
O primeiro dispositivo eletrônico de estado sólido produzido em massa foi o transistor CK722 da Raytheon, de 1953. Vários tipos de transistor foram desenvolvidos, aumentando a resposta defreqüência, diminuindo os níveis de ruído e aumentando sua capacidade de potência.
Foram feitas muitas pesquisas na França e Alemanha para, comercialmente, competir com as empresas dos Estados Unidos, porém, sem efeito. Em 1955, um competidor muito forte entra nessa disputa: a PHILIPS. Essa empresa holandesa, através da Mullard, sua subsidiária na Inglaterra, com um projeto completo para a industrializaçãoo transistor. A meta da Philips era dominar 95% do mercado europeu, conseguindo alcançar esse objetivo em poucos anos. A série "OC" de transistor dominou a Europa por mais de 20 anos.
Os antigos transistores eram feitos de germânio, um semicondutor metálico. Porém, logo se descobriu que o silício oferecia uma série de vantagens sobre o germânio, pois, ao contrário do germânio, é um mineral...
tracking img