Fenobarbital

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1661 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CASO 4 :
TENTATIVA DE SUICÍDIO POR INGESTÃO DE FENOBARBITAL

Os barbitúricos constituem o grupo de drogas com maior morbi-mortalidade, em comparação com outros medicamentos, porém, o seu uso como sedativo-hipnótico diminuiu muito devido à falta de especificidade de efeitos no sistema nervoso central, ao seu baixo índice terapêutico, quando comparado aos benzodiazepínicos, e ao grande número deinterações medicamentosas. Mesmo assim, as indicações terapêuticas para o medicamento são importantes devido às suas propriedades anticonvulsivantes e sedativo-hipnóticas. Atualmente, três barbitúricos são comercializados no Brasil: fenobarbital, pentobarbital e tiopental. Estes dois últimos, respectivamente de ação curta e ultra-curta, são injetáveis e utilizados em ambiente hospitalar, comocentros cirúrgicos ou centros de terapia intensiva (CTI). O fenobarbital, de ação longa, é o barbitúrico mais conhecido e amplamente utilizado como anticonvulsivante.

DESCRIÇÃO DO CASO
IDENTIFICAÇÃO: paciente do sexo feminino, 27 anos, médica e residente em Londrina.

QUEIXA PRINCIPAL E DURAÇÃO: a paciente foi encontrada por familiares, sozinha em casa e desacordada. Pelas embalagens vazias deGardenal encontradas próximas da paciente, deduziu-se que ela ingeriu 80 comprimidos do medicamento, em tentativa de suicídio, sem referência ao tempo.

ANTECEDENTES PATOLÓGICOS E USO DE MEDICAMENTOS: a família referiu que a paciente tem diagnóstico de transtorno bipolar e fazia uso de carbonato de lítio, porém, não utilizava Gardenal. Também referiram história de duas tentativas de suicídioanteriores, a primeira aos 13 anos.

HISTÓRIA DA MOLÉSTIA ATUAL: a paciente foi admitida no PSM/HU em MEG (mau estado geral), hipotensa (85x60mmHg), com depressão respiratória e neurológica (Glasgow 6) e pupilas mióticas.

EVOLUÇÃO: foram realizadas condutas para estabilização da paciente (intubação orotraqueal e assistência ventilatória, controle pressórico, entre outras). Realizou-se lavagemgástrica e uso de carvão ativado e, em seguida, a paciente foi transferida para a UTI. Foram solicitados exames laboratoriais (hematológicos e bioquímicos) para seu monitoramento clínico. A dosagem sérica de fenobarbital, à admissão: 107µg/mL (nível tóxico: > 40µg/mL). Doses subsequentes de carvão foram administradas a cada 4 horas, por 24 horas. Durante esse período foi realizada também aalcalinização da urina com bicarbonato de sódio. Foi submetida a uma sessão de hemodiálise monitorada durante 8 horas. Aproximadamente 24 horas após a hospitalização, houve melhora do nível de consciência com extubação no 3º dia de internação. Recuperou-se completamente e recebeu alta no 8º dia de internação com acompanhamento psiquiátrico.

ANALISAR O CASO CLÍNICO APRESENTADO E DISCUTIR AS QUESTÕESABAIXO MEDIANTE FUNDAMENTAÇÃO NA LITERATURA:

* O mecanismo de toxicidade do fenobarbital
A absorção por via oral é rápida, com efeitos observados 30 a 60 minutos após a ingestão. Eles têm grande afinidade por tecidos com alto teor lipídico e a ligação com as proteínas é pequena (40%). A excreção é renal, e 25% do fenobarbital é eliminado de forma inalterada na urina. Os níveis sanguíneosconsiderados terapêuticos situam-se entre 10 e 40mcg/ml.
Os barbitúricos deprimem a atividade de todos os tecidos excitáveis de maneira reversível e o sistema nervoso central é particularmente sensível à sua ação.
No sistema nervoso central, em doses terapêuticas, eles potencializam a ação inibitória sináptica mediada pelo ácido gama-aminobutírico (GABA), principalmente no nível dos canais decloro. Doses mais altas podem ser consideradas GABA-miméticas.
No sistema nervoso periférico, eles atuam por depressão seletiva ganglionar e pela diminuição da excitação nicotínica produzida pelos ésteres da colinesterase.
No sistema respiratório, deprimem o impulso respiratório e os mecanismos responsáveis pelo ritmo da respiração, com pouco efeito sobre os reflexos protetores.
No sistema...
tracking img