Feminismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5021 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
As ciências naturais assumiram uma autoridade inigualável nas culturas ocidentais nos últimos séculos. Os questionamentos das bases dessa autoridade cognitiva proliferaram a partir da segunda metade do século XX nos estudos históricos, sociológicos, filosóficos, nas críticas de teóricas feministas, mas não mobilizaram de forma mais densa e articulada os estudos de gênero em História das Ciênciasno país. Diferentemente de outras áreas das ciências humanas – em História das Ciências, no Brasil, apesar de iniciativas anteriores, só muito recentemente gênero começou a ser incorporado de forma mais ampla como uma perspectiva de abordagem teórica e possível linha de pesquisa sancionada institucionalmente.1
Nas Histórias das Ciências elaboradas no mundo norte-atlântico, gênero foi construídoenfrentando entre inúmeros aspectos, a questão de que as atividades das mulheres diferentemente das atividades dos homens, permaneceram e têm permanecido fora das análises do mainstream das culturas ocidentais. Nos últimos 30 anos as reflexões em torno da sub-representação das mulheres nas ciências ou mesmo, em determinados contextos específicos, sua exclusão das práticas e instituiçõescientíficas, ganharam enorme consistência teórica e empírica, através das discussões de como gênero tem sido um fator significativo na estruturação das instituições e práticas científicas e como as hierarquias de gênero têm direcionado pesquisas e moldado prioridades e teorias científicas. (Schiebinger, 2003)
Tais estudos têm explicitado que a exclusão não significa, necessariamente, que essas atividadesnão ocorreram, não foram importantes, ou particularmente, não foram ciências. (Ginzberg, 1989) A exclusão das mulheres das diferentes abordagens sobre as práticas científicas em momentos da História, apenas significa que as mulheres e as atuais perspectivas de gênero não mereceram – como muitos homens e outras abordagens analíticas2 – a atenção devida dos integrantes das culturas hegemônicas das maisdiferentes áreas disciplinares.
Apesar de inúmeros avanços, particularmente no que se refere ao reconhecimento das especificidades e localidades da produção de conhecimentos científicos, gênero – como um conceito historicamente datado – permanece de difícil assimilação no campo da História das ciências no Brasil. É, no entanto um conceito que poderia ser entendido a partir de um paralelo com oconceito de paradigma. Se sujeitássemos boa parte dos textos das teóricas feministas ao escrutínio que Margaret Masterman (1979)3 fez do livro de Kunh (1962), talvez chegássemos até mesmo a um total maior para a quantidade de possíveis empregos do termo em cada texto.
Suas múltiplas abordagens e imprecisões o tornam útil, particularmente após o fantástico aumento dos estudos de gênero das últimasdécadas, que foram acompanhados de uma certa perda de definição. Gênero como um conceito multifacetado, tem quase uma existência orgânica para Ludmilla Jordanova. Alterna camadas de significados, do mesmo modo como os estratos geológicos que se superpõem, são erodidos, destruídos pelo tempo e novamente depositados em processos diagenéticos não necessariamente, calmos. O conceito inevitavelmenteapoiado em uma maneira dual de pensar permite identificar a persistência desse dualismo engendrado, por longos períodos de tempo, enquanto sua história – recente – alerta de que não se trata de mais um conceito necessariamente universal e atemporal. (Jordanova, 1999:7-9) Como um conceito relacional, implicando que atributos masculinos e femininos sejam definidos um em relação ao outro, pressuporiatambém que termos como sexual, feminino, masculino não fossem tomados como auto-evidentes, mas sim também considerados em sua historicidade. (Jordanova, 1989) Como Ludmilla Jordanova ainda nos lembra, gênero é um tópico sedutor e importante, mas também um conceito extremamente difícil de ser trabalhado.
Essas dificuldades se entrelaçam a aspectos da própria história da construção do conceito...
tracking img