Feminicidio - violencia contra a mulher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4564 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS
CURSO DE ENFERMAGEM
ENFERMAGEM EM OBSTETRÍCIA

JÉSSICA VARGAS,NÚBIA LOPES,THATIANE RIBEIRO

FEMINICÍDIO: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

BOM JESUS DO ITABAPOANA
2012

JÉSSICA VARGAS,NÚBIA LOPES,THATIANE RIBEIRO

FEMINICÍDIO: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Trabalho apresentado a disciplina de Enfermagem em Obstetrícia da Faculdade Metropolitana São Carlos.Professora: Yara Beth

BOM JESUS DO ITABAPOANA
2012

SUMÁRIO
Introdução..................................................................................................................... 4
Violência de gênero: um problema mundial e antigo........................... ........................5
Medo e relações de poder.............................................................................................6
Poder e Controle exercidos sobre a mulher .................................................................7
Ciclo da Violência................................................................................ ........................8
Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher – DEAMs .................................9
Evolução das medidas protetivas e daspolíticas públicas no combate a violência contra mulher ..........................................................................................................................11
Considerações finais ....................................................................................................13
Bibliografia..................................................................................................................15

Introdução

Feminicídio é algo que vai além da misoginia, criando um clima de terror que gera a perseguição e morte da mulher, a partir de agressões físicas e psicológicas dos mais variados tipos, como abuso físico e verbal, estupro, tortura, escravidão sexual, espancamentos, assédio sexual, mutilação genital e cirurgias ginecológicas desnecessárias, proibiçãodo aborto e da contracepção, cirurgias cosméticas, negação da alimentação, maternidade, heterossexualidade e esterilização forçadas.
Em todos esses casos, o que se tem em comum é o fato de as vítimas serem mulheres, e estarem sendo coagidas a cumprir o papel que aquela sociedade destina a elas. As mulheres que não se adaptam a esse sistema (“desobedientes”, “vadias”, prostitutas, de “gênio forte”,dentre outros termos afins) perdem o direito à autonomia e à própria vida. As agressões a elas são toleradas, inclusive pelo Estado, suas mortes não são lamentadas e seus agressores não são punidos; muitas vezes, serão até glorificados. Neste ponto, vale lembrar que houve negociações para que, no primeiro aniversário da morte de Eloá, seu ex-namorado concedesse entrevistas para a televisão.
Nasociedade brasileira, as meninas são treinadas desde a infância em um modelo de feminilidade bastante restrito: devem ser bonitas, sem opiniões fortes, de comportamento (inclusive sexual) discreto quando em público e, privadamente, voltado à satisfação do namorado. O prestígio social ocorre por meio do casamento e, em menor medida, da maternidade; portanto, uma mulher que não atenda aos requisitosdesse modelo de feminilidade sofrerá pressão para se enquadrar, chegando ao ponto de ser incentivada a sacrificar sua integridade física e psicológica em nome da manutenção do casamento e da família. Nesse tipo de sociedade, os feminicídios ocorrem especialmente em relação à vida familiar e aos relacionamentos afetivos, principalmente quando a mulher não deseja prosseguir com o relacionamento oudeseja ter vida profissional e financeira independe do marido.

Violência de gênero: um problema mundial e antigo

AGREDIR, matar, estuprar uma mulher ou uma menina são fatos que têm acontecido ao longo da história em praticamente todos os países ditos civilizados e dotados dos mais diferentes regimes econômicos e políticos. A magnitude da agressão, porém, varia. É mais freqüente em países...
tracking img