Felicidade segundo o estoicismo e o espicuismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1922 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DIALÉTICA

Dialética desde Heráclito e Platão significa o jogo de opostos. Os pólos opostos (tese e antítese), num primeiro momento se excluem mutuamente, configurando assim uma relação de oposição excludente: um sempre exclui o outro, embora sempre aponte para ele. Num segundo momento, entretanto, essa relação de oposição excludente, trabalhada pela razão que a depura e eleva, transforma-seem uma unidade (síntese) em que os pólos antes opostos estão agora conciliados e unificados. Para que se processe a necessária depuração e, assim, se torne possível a unificação, alguns elementos da tese e da antítese têm que ser superados, outros, guardados. O termo Aufheben, tão usado por Hegel, possui ambos os sentidos: superar e guardar. Um exemplo tirado dos clássicos gregos ilustra a questãode forma clara e convincente. Um garoto, ao entrar na Universidade, vê, caminhando a seu encontro, no meio da multidão, a mais bela garota que existe no mundo. Ele pára, vidrado, atingido como que por um raio, e lança à garota um olhar que diz: “Eu te amo”. Este primeiro e inicial amor, os gregos o chamavam de phílesis; não temos em português termo equivalente, mas sabemos todos do que se trata.Toda phílesis (tese) não obstante seu núcleo maravilhoso é um ato unilateral e arriscado. Na maior parte dos casos a garota olha, vê, desvia o olhar e passa às pressas. Se a garota, porém, olha de volta, se encara aquele que lhe está fazendo a silenciosa declaração de amor, se responde com um olhar que diz: “Eu também te amo”, neste momento surge a antítese, ou seja, a antiphílesis. A antiphílesis(antítese) não é mais um ato arriscado, mas também ela é um ato unilateral. Quando, a seguir, ele e ela se amam mutuamente e se sabem amados, aí surge a síntese que em grego se chama philía, o amor que se sabe correspondido, o amor de um para com o outro, que não obstante apontar para pólos antes opostos, é um único e grande amor que concilia e unifica o que era, num primeiro momento, oposiçãoexcludente. Na gênese da philía houve tanto o superar como o guardar (aufheben). Foram superados o risco e a unilateralidade existentes na phílesis e na antiphílesis, foi guardado aquilo que de mais positivo e belo havia nos pólos anteriormente opostos. Dialética é, pois, o jogo de dois pólos opostos que, inicialmente se excluem, mas que, depois de serem trabalhados e depurados (aufheben), sãounificados em um conceito ou proposição sintética. Tese e antítese são falsas porque, embora aparentem ser o todo, são apenas partes incompletas de uma totalidade mais alta, esta, sim, verdadeira. – A oposição entre os dois pólos opostos é denominada por Hegel de contradição (Widerspruch). É óbvio que afirmar a contradição verdadeiro, o outro é falso. Desde Aristóteles sabemos que é assim; negar issosignificaria negar o próprio Princípio de Não-Contradição e destruir toda e qualquer racionalidade. É, pois, necessário concluir que aquilo que Hegel chama de “contradição” não é a contradição dos lógicos, mas sim a contrariedade; e dois opostos contrários podem, sim, ser simultaneamente falsos. Há fortes indícios de que o próprio Hegel, embora utilizando o termo “contradição”, queria dizercontrariedade, pois na oposição entre contraditórios um dos termos tem necessariamente um quantificador existencial; isso em Hegel nunca ocorre.
A dialética ascendente (anábasis) é aquela que parte da multiplicidade das coisas no mundo em que vivemos e, para compreendê-las corretamente, procura e encontra a síntese entre pólos inicialmente opostos. Da pluralidade de dois opostos (tese e antítese)surge, deste modo, um conceito ou princípio mais alto, um único, no qual a multiplicidade anterior está “superada” e “guardada” (aufheben). Ao aplicar este método, que não é a indução dos contemporâneos, ao buscar a unidade dialética a partir da multiplicidade existente, chega-se a conceitos e princípios cada vez mais amplos e, assim, mais universais. De início estes conceitos sintéticos constituem...
tracking img