Feira hippie

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1829 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Publicidade e Propaganda

CONSUMO E CULTURA: FEIRA HIPPIE

Laís Henriques de Sousa
Lorena Flávia Ferreira Batista
Luciane Almada Silva Oliveira
Nayele Karen Noronha
Patrícia Goulart Silva

Belo Horizonte
2011
Laís Henriques de Sousa
Lorena Flávia Ferreira Batista
Luciane Almada Silva Oliveira
Nayele Karen Noronha
Patrícia GoulartSilva

CONSUMO E CULTURA: FEIRA HIPPIE

Trabalho apresentado à disciplina de Psicologia do consumo da Faculdade de Comunicação e Artes da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Belo Horizonte
2011
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO................................................................................................ 3

2.JUSTIFICATIVA............................................................................................. 4

3. OBJETIVOS................................................................................................... 5
3.1 Objetivo Geral.............................................................................................. 5
3.2 ObjetivosEspecíficos................................................................................. 5

4. METODOLOGIA............................................................................................. 6

5. DESENVOLVIMENTO.................................................................................... 7

6.CONCLUSÃO................................................................................................. 10

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS................................................................... 11
1. INTRODUÇÃO

Temos como objeto de estudo dessa pesquisa a Feira Hippie, que foi criada em 1969 por um pequeno movimento de artistas plásticos que desejavam expor seus trabalhos artísticos na Praça da Liberdade. Tempos depois, a feira foi legalizada e tornou-se um eventoperiódico. Hoje, localizada na Afonso Pena, a feira é constituída por cerca de 3000 expositores divididos em 17 setores, onde se trabalha com os mais diversos produtos para o mais diversificado público.
Com o propósito de compreender melhor o objeto de estudo em questão, buscamos traçar um perfil do consumidor e do comerciante da feira através de análises qualitativas. Optamos por umapesquisa qualitativa por esta proporcionar um contato direto com o público desejado e também por facilitar o processo de compilação dos dados, pois para o estudo desse mesmo objeto, a obtenção de dados por análise quantitativa seria menos viável ao cunho de nossa pesquisa devido à proporção de comerciantes e ao fluxo de pessoas que transitam pela feira.
O perfil encontrado foi definidoexclusivamente nas entrevistas realizadas na própria feira, onde a forma de abordagem foi de cunho informal e íntimo, possibilitando assim, a obtenção de informações que poderiam ficar ocultas em uma entrevista imparcial. Todas as entrevistas foram pautadas em uma lógica de pensamento que nos possibilitasse traçar essa visão sobre as pessoas ali estudadas. Essa opção de pesquisa por contato direto eentrevistas foi usada também pelo fato do objeto não possuir referências bibliográficas concretas e que fossem suficientes para nos servir de base de estudo.

2. JUSTIFICATIVA

O tema da presente pesquisa refere-se à analise do consumo na extensão da Feira Hippie. Este assunto se reveste de grande importância para nós estudantes de publicidade, tendo em vista tratar-se da busca de profundidadeno conhecimento do comportamento do consumidor, bem como do comerciante.
As práticas de consumo têm grande importância nas relações comunicacionais que vem se estabelecendo na sociedade contemporânea. Por meio destas, os grupos sócio-culturais possuem ou desejam possuir determinadas mercadorias que atuam como elementos de distinção. Estas também transmitem determinadas mensagens ao meio...
tracking img