Febre amarela

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2932 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
artigo científico Febre Amarela: Análise da Estratégia de Vacinação e Controle no Brasil A febre amarela é uma doença que esteve sempre presente na vida dos brasileiros, e a vacina contra esse agente é atualmente a mais antiga em uso no país. Apesar disso, os casos de febre amarela e o risco de reurbanização da doença continuam gerando grande repercussão na população e na comunidade científica, ea decisão de vacinar ou não ainda é motivo de debate entre especialistas. Esta revisão pretende discutir as evidências disponíveis sobre os riscos e benefícios da utilização da vacina, avaliando as medidas de prevenção e controle atualmente recomendadas. A Doença Manifestações clínicas A febre amarela é uma doença febril aguda, de curta duração (no máximo 12 dias) e de gravidade variável, cujoagente etiológico é um arbovírus do gênero Flavivírus (lat. flavus = amarelo), família Flaviviridae1,2. Seu período de incubação é de três a seis dias, ao que se segue o período de infecção, com duração de um a três dias e, caracterizado pelo aparecimento dos primeiros sintomas1,2. Nos casos identificados no Brasil nos últimos anos, os sintomas mais comuns foram1: febre, calafrios, cefaléia, mialgiageneralizada, prostração, anorexia e vômitos. Após um breve período de remissão, similar ao observado na dengue, quando ocorre uma melhora dos sintomas, que pode levar de duas a 48 horas, os casos que evoluem com gravidade entram no chamado período de intoxicação. Em geral, observado do 4º ao 10º dia, caracteriza-se por um agravamento dos sintomas, com o aparecimento de icterícia e manifestaçõeshemorrágicas (epistaxe, hematêmese, melena, gengivorragia, hematúria), podendo evoluir com o ligúria, anúria, choque, estupor e coma. A letalidade das formas graves é de, aproximadamente, 50%, mas deve-se ressaltar que, quando se considera todas as formas clínicas da infecção, incluindo as assintomáticas, a letalidade se situa na faixa dos 5%1,2. Não existe terapia específica para a febre amarela.O tratamento se resume a medidas de suporte, mantendo o paciente vivo até que a infecção esteja controlada. Diagnóstico Os exames laboratoriais inespecíficos auxiliam no diagnóstico diferencial e no acompanhamento do caso. As alterações mais importantes são1: - Hemograma: Leucopenia, hematócrito elevado (hemoconcentração), VHS baixo - Aminotransferases (Transaminases): com valor prognóstico, emgeral a AST(TGO) e a ALT(TGP) estão acima de 1.000 UI. - Uréia/Creatinina: aumentadas, nas formas graves chegam a até cinco-seis vezes acima do normal - Bilirrubinas: aumento significativo, podendo chegar a 20 mg/dl, com predomínio da fração direta. - Urina (EAS): proteinúria, hematúria e cilindrúria podem ser observadas. Já o diagnóstico específico depende da realização de um dos seguintesmétodos2: a) Pesquisa de Vírus: isolamento em cultura de células ou detecção de ácido nucléico (PCR)

b) Detecção de Anticorpos: ensaio imunoenzimático (ELISA IgM e IgG) ou inibição de hemaglutinação. O diagnóstico diferencial das formas leves é dificultado por estas serem indistingüíveis de outras doenças infecciosas febris agudas. Nas formas clássicas, os principais diagnósticos diferenciais sãomalária, leptospirose, hepatites virais, sepse, febre hemorrágica do dengue e outras febres hemorrágicas virais2. A Transmissão A febre amarela teve seu primeiro registro no Brasil em 1685, permanecendo endêmica com epidemias sazonais até 1928/29, quando ocorreu a última epidemia urbana no Brasil, no Rio de Janeiro, com 738 casos e 478 óbitos3. Os últimos casos de febre amarela em área urbana foramregistrados no Brasil em 19423, mas a febre amarela silvestre continuou existindo em várias regiões3. É preciso entender a diferença entre a febre amarela silvestre e a urbana, uma vez que as espécies de hospedeiros e vetores envolvidas, o padrão de transmissão e as medidas de controle são distintas2. A febre amarela é transmitida para o homem exclusivamente através da picada do mosquito...
tracking img