Fatores sociais da criminalidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5025 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1

FATORES SOCIAIS DE CRIMINALIDADE Adriana Cristina Oliver Garrido1 César Augusto Emerich2 Hewerton Luis Pereira Santiago3 Núbia de Fátima Costa de Oliveira4 RESUMO

Antigamente pensava-se que o criminoso já nascia com a marca da criminalidade, sendo a delinqüência seu único destino. Chegou-se a definir os criminosos congênitos, que teria características que os levaria a ser um criminoso empotencial. Todavia, com inúmeros estudos, verificou-se que fatores sociais contribuem na trajetória da vida de um indivíduo, colaborando para a inserção ou não no mundo da criminalidade. Quando emergem as crises econômicas, mais se instiga a criminalidade. Pobreza; miséria; má vivência; fome e desnutrição; civilização cultura, educação, escola e analfabetismo; casa; rua; desemprego e subemprego;profissão; guerra; urbanização e densidade demográfica; industrialização; migração e imigração e política são estimuladores que influenciam o poder de decisão do indivíduo que tende para a delinqüência. Apontar os motivos e conseqüências se faz

necessários, até mesmo porque trazem em todos os cidadãos reações quanto aos princípios morais e éticos, construídos ao longo da vida. Não se pode esperar queum indivíduo faminto, abandonado e desesperado, revoltado contra tudo e contra todos tenha condições de discernir princípios morais. Guiado pelo instinto de sobrevivência, disposto a enfrentar todos os riscos cai na criminalidade. Palavras-Chave: Criminalidade. Delitos. Sociedade.

INTRODUÇÃO

1

Acadêmica do 2° Período do Curso de Direito da Faculdade Atenas – Paracatu/MG e-mail:adrianagarrido2006@yahoo.com.br 2 Professor do curso de Administração da Faculdade Atenas. 3 Professor do curso de Sistema de Informação da Faculdade Atenas. 4 Professor do curso de Administração da Faculdade Atenas.

2

A criminologia estuda o crime como realidade social e humana, como conhecimento de sua estrutura íntima e do seu mecanismo de ação. O delito não é julgado em si, mas na sua história, a históriado delito em relação a todo mundo material e social, que converge em toda ação delituosa. A ação delituosa é considerada ponto culminante de um processo mais ou menos longo, um processo social desenvolvido como reação ou resposta a determinados estímulos, operando em diversas direções. A criminalidade aparece em todas as sociedades e civilizações, integra o mundo atual, tanto nas grandes cidades,quanto nos lugares mais isolados. Sendo o crime obra do homem, passou-se a considerar várias ciências que contribuem para o conhecimento da personalidade humana (sociologia, psicologia, psiquiatria, antropologia, etc.), passando a serem estudados e pesquisados os fenômenos criminosos como manifestação das características sociais da criminalidade. Este artigo tem por finalidade definir ecaracterizar fatores sociais de criminalidade; aumento e formação dos delitos e conseqüências que estes trazem à sociedade.

1 FATORES SOCIAIS COMO CAUSAS DA CRIMINALIDADE 1.1 SISTEMA ECONÔMICO

A situação econômica é forte influência nos fenômenos da criminalidade, temos políticas salariais arbitrárias; grandes indústrias fechando suas portas por estarem passando por crises; atividade comercial naexpandindo; desempregos e dificuldade de achar colocação no mercado de trabalho; aumento velado da inflação e especulação, aumentando o baixo poder aquisitivo popular e finalmente sob o escudo protetor da justiça, muitos acumulam riquezas, pelas leis que fazem para proteger a coletividade, e que, na verdade camuflam a impunidade dos potentados da exploração da economia popular. A resultante é que amaioria

3

dos explorados parte para o crime, multiplicando-se tão vorazmente que a criminalidade toma, segundo Liszt, “um caráter patológico-social”. Ao analisar o pensamento de Marx, mostrando que o aspecto mais importante do crime, no contexto social é a função do crime.
O crime tira do mercado de trabalho uma parte supérflua da população, e assim reduz a competição entre os trabalhadores; até o...
tracking img