Fatores financeiros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7633 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
REVISTA ELETRÔNICA “PRODAM Tecnologia” Edição 02 Ano 2 – Abril/Maio/Junho de 2009.

UMA REFLEXÃO SOBRE ESTRATÉGIAS, COMPETITIVIDADE E CONHECIMENTO.
Antonio Carlos de Oliveira Barroso * Robert Joseph Didio **

_________________________

* Antonio Carlos de Oliveira Barroso é doutor (PhD) em Engenharia Nuclear pelo Massachusetts Institute of Technology – MIT, pesquisador sênior do IPEN-CNEN / SP, eprofessor do IPEN / USP. E-mail: barroso@ipen.br ** Robert Joseph Didio é Engenheiro Eletrônico (Politécnica-USP), pós-graduado em administração e análise de sistemas, mestre em administração, doutorando em Aplicações de Técnicas Nucleares no IPEN, consultor em Tecnologia da Informação, Coordenador de cursos de Informática e Professor Universitário nas Faculdades Oswaldo Cruz. E-mail:rjdidio@uol.com.br

1
Conforme o art. 29, da Lei nº 9.610/98, depende de autorização prévia e expressa do autor a reprodução parcial ou integral da obra. Havendo interesse na reprodução, entre em contato diretamente com o autor ou com a Revista Prodam Tecnologia.

REVISTA ELETRÔNICA “PRODAM Tecnologia” Edição 02 Ano 2 – Abril/Maio/Junho de 2009.

Resumo Parece natural que deva haver uma relação intrínsecaentre a Estratégia de uma empresa, seu poder Competitivo e o seu Conhecimento. A organização, ao elaborar uma Estratégia visando vantagens competitivas em seu mercado de atuação, pode entender o Conhecimento como o combustível ou o alimento essencial para movimentá-la e levá-la à “velocidade” necessária para “ultrapassar” ou manter seus competidores a uma distância confortável. Para tanto, oconhecimento, que não se consome ao ser usado e que se multiplica ao ser compartilhado, deve ser continuamente renovado, ampliado e, por vezes, reinventado. Neste sentido, a estratégia deve dirigir os indivíduos / grupos / organização a renovar e desenvolver conhecimentos que busquem casar melhores capacidades e recursos da empresa com as oportunidades do mercado, para obter vantagens comparativas.Desta forma, tal qual um organismo vivo altamente adaptado ao seu ambiente, a empresa prolifera seus negócios ao mesmo tempo em que, à luz de novos conhecimentos, transforma seus processos tornando-os cada vez mais ajustados ao ambiente externo, cujas características são objeto de monitoração e interpretação de alguns processos deste organismo “vencedor”. Diante deste panorama, este artigo faz umaanálise das possíveis interações entre os três elementos: Estratégia, Competitividade e Conhecimento, procurando enfocar formas de construir uma grande sintonia entre eles. Palavras-chave: Estratégia, aprendizagem organizacional. Abstract It seems natural that there should be an intrinsic relationship among the Strategy, Competitiveness and Knowledge of an enterprise. When developing a Strategyseeking competitive advantage in its market, the organization should understand Knowledge as the fuel or the nourishment to keep moving and to develop the necessary "speed" to "surpass" or to maintain its competitors at a comfortable distance. As such, knowledge, that isn’t consumed when is used and in fact gets multiplied when is shared, should be continually renewed, enlarged and, sometimes,reinvented. In this sense, the strategy should steer the individuals / groups / organization to renew and develop knowledge for matching the best capabilities and resources of the company with the opportunities of the market, to obtaining comparative advantages. In this approach, like a living organism highly adapted to its environment, the company can display a prolific business and, at the same time, canuse new knowledge, to transforming its processes to make them better fitted to the external environment, whose characteristics should be monitored and interpreted by some processes of this "winner" organism. Considering such panorama, this paper makes an analysis of the possible interactions among the competitividade, conhecimento, gestão do conhecimento,

2
Conforme o art. 29, da Lei nº...
tracking img