Fatores de virulencia fungica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1778 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Hepatites Virais

CAUSAS
• Ingestão abusiva de bebidas alcoólicas
• Ação de medicamentos hepatotóxicos

C

B

• Ação de agentes químicos hepatotóxicos
A

E

• Ação de células citotóxicas (auto-imune)
• Infecções virais, bacterianas, fúngicas,
por protozoários

D
Profa.: Gina Peres

Hepatites Infecciosas

Hepatites
• Inflamação do fígado
• Alteração em enzimas hepáticasBactérias
Fungos
Protozoários

NÂO são específicas para os tipos de hepatite

Viral

- Alanina e aspartato aminotransferase / transaminase
ALT / TGP e AST / TGO
Por vírus
hepatotrópicos

Inf. Sistêmicas

- Gamaglutamil transpeptidase
GGT

CMV
Outras
EBV

Febre
Amarela

A, B, C, D, E
• Sinais clínicos: Náuseas, dor abdominal, icterícia, fadiga

Herpes
simples

Dadosda OMS

Os vírus das hepatites
Vírus da hepatite A (HAV)

Transmissão
entérica

Fam. Picornaviridae
Vírus da hepatite E (HEV)
Fam. Hepeviridae
Vírus da hepatite B (HBV)
Fam. Hepadnaviridae

Transmissão
parenteral

Vírus da hepatite C (HCV)
Fam. Flaviviridae
Vírus da hepatite D (HDV)
“viróide”

• Hepatite A
Causa mais comum de hepatite viral aguda (1,5 milhão
casos/ano)
•Hepatite B
2 bilhões tiveram contato com virus da hepatite B
325 milhões tornaram-se crônicos
•Hepatite C
170 milhões de infectados com o virus das hepatite C =
equivalente à população brasileira
•Hepatite Delta
17 milhões de pessoas infectadas dentre os 325 milhões
de portadores crônicos de HBV

1

Dados do Brasil
•Hepatite B
2 milhões de portadores crônicos

Hepatite A

•Hepatite C
3 milhões de portadores crônicos

HAV

A infecção pelo HAV no mundo
Distribuição mundial

Causa mais comum de
hepatite viral aguda (1,5
milhão casos/ano)

Prevalência de Anti-HAV

Breve histórico da hepatite A
1973, identificação do HAV
(Feinstone et al.)
1979, propagação do HAV em cultura
celular (Provost e Hilleman)
1991, licenciada a primeira vacina
inativada parahepatite A

Maior prevalência em países
em desenvolvimento

Alta
Intermediária
Baixa
Muito baixa

Transmissão do HAV

O vírus da hepatite A (HAV)

Fezes contaminadas pelo HAV
Classificação:

mãos

esgoto

Família Picornaviridae
Gênero Hepatovirus

Suprimento
de água

Frutos do
mar

Partículas de 27 a 32 nm
Não envelopado
Simetria icosaédrica

Ambientes
hídricoshomem

2

Tropismo do vírus da hepatite A no organismo

Aspectos clínicos da hepatite A
Período de incubação:

média 30 dias
(15-50 dias)

Icterícia por grupo etário:
14 anos
hepatite fulminante

Complicações (raras):

Hepatite colestática (↓ bile)
hepatite arrastada

Cronicidade:

Diagnóstico das hepatites virais
1.

Não

História natural da hepatite A

Diagnósticoclínico
Pródromo: síndrome gripal, astenia, febre,
cefaléia
Fase aguda: icterícia, colúria, acolia fecal,
náuseas, vômitos, hepatomegalia, dor abdominal

2. Diagnóstico bioquímico
Hepatograma (ALT, AST, FA, gama GT)

3. Diagnóstico sorológico
Pesquisa de anticorpos e antígenos (EIA)

4. Diagnóstico molecular
Pesquisa do genoma viral (hibridização,PCR)

5. Diagnóstico histológico(biópsia hepática)
Histopatologia e imunohistoquímica

Epidemiologia da Hepatite A

Distribuição geográfica da infecção pelo HAV

estabilidade da partícula viral
eliminação nas fezes, em grandes
quantidades, no período de
incubação
infecção assintomática em
crianças

Condições sanitárias
precárias

Prevalência de Anti-HAV
Alta
Intermediária
Baixa

Ampla disseminação do HAV noambiente

Muito baixa

(CDC, 1999)

3

O impacto das melhorias sócio-econômicas na
prevalência da infecção pelo HAV

Prevenção e controle da hepatite A
Saneamento básico
Higiene
Imunoglobulina

Quem deve ser vacinado??
• Crianças

Vacina Inativada

• Viajantes para região endêmica
• Homossexuais masculinos

Altamente imunogênica

• Receptores de sangue

Eficácia pré- e...
tracking img