Fatores culturais em epidemiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2101 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fatores culturais em epidemiologia
A epidemiologia deve ser conceituada como “a ciência que estuda o processo saúde doença” na comunidade, analisando a distribuição de fatores mais comumente examinados são idade, sexo, estado civil, ocupação, posição socioeconômica, dieta, ambiente e comportamento das vítimas sendo assim determinantes das enfermidades e dos agravos à saúde coletiva sugerindomedidas especificas de prevenção de controle ou de erradicação.
Hahn comparou a epidemiologia e a antropologia que ambas enfocam o estudo a saúde, “os antropólogos lançam mão de princípios universais para chegar a questões específicas, enquanto os epidemiológicos toleram os pontos específicos em sua busca universal”. Ambas tratam o estudo de populações ao invés de indivíduos.
Tanto os antropólogosquanto os sociólogos têm feito importantes contribuições para a compreensão de como esses fatores complexos estão relacionados à doença, os insights antropólogos têm sido especialmente úteis para decifra as doenças exóticos, como a doença de Kuru (uma doença degenerativa progressiva do cérebro), se descobriu que a doença era causada por uma infecção viral lenta no cérebro, transmitida pelo ritual decanibalismo de parentes mortos praticados apenas por algumas mulheres e crianças naquela área. Outras pesquisas antropológicas têm esclarecido por que as pessoas fumam, bebem, usam narcóticos, mutilam seus corpos, evitam dietas nutritivas, rejeitam aconselhamento sobre contracepção, têm passatempos perigosos e ocupações e estilos de vida estressantes. Apresentam programas para a comunidade, queenfocam a atenção primária à saúde de indivíduos e de famílias, mas também as necessidades e os problemas de saúde da comunidade locas.
 A cultura e a identificação da doença
A origem e a formação social e cultural do epidemiologista e das populações estudadas podem afetar a validade dos dados epidemiológicos coletados. Em primeiro lugar, há diferenças no critério diagnóstico usado porepidemiologistas de diferentes países para definir doenças específicas. Essas diferenças na política de rotulação podem resultar em um quadro impreciso da incidência de certas doenças em países diferentes.
A epidemiologia é dirigida mais ao estudo da “patologia“ do que da “perturbação”. Seu enfoque científico leva a uma ênfase em dados concretos, objetivamente verificáveis, como as leituras de pressão anormal,gráficos, exames de sangue ou outras mudanças mensuráveis na estrutura ou no funcionamento do corpo. Rubel foi capaz de isolar certas variáveis normalmente associadas a cada ocorrência da doença. Ele sugere que o susto e outras doenças populares podem ser vistos como tendo uma etiologia multifatorial.
Enquanto sua identificação baseia-se especialmente nas percepções populares e nas observaçõesdos antropólogos, as técnicas epidemiológicas poderiam ser valiosas para relacionar sua ocorrência a variáveis sociais, culturais ou psicológicas.
 

Câncer do Colo do útero Muitas vezes, quase sempre por vergonha, falta de acesso aos serviços, preconceito ou medo de realizarem os exames ginecológicos de rotina, as mulheres colocam a saúde e a vida em risco. O caso do câncer de colo do útero, porexemplo, é responsável pela morte de milhares de mulheres em todo o mundo, devendo ser devidamente prevenido e controlado. O útero da mulher é composto por colo, corpo e fundo. Inicialmente, o tumor limita-se à região do colo. Sua evolução ocorre vagarosamente, motivo pelo qual, se atendida a tempo, é curável na quase totalidade dos casos. Entretanto, se não tratado em tempo hábil, pode estender-separa todo o útero e outros órgãos. Atinge predominantemente mulheres na faixa de 35 a 50 anos; porém, há muitos relatos de casos em pacientes com cerca de 20 anos. Naquelas com mais de 50 anos, é absolutamente necessária a realização regular dos exames. Quando de sua instalação, o câncer de colo do útero tem a seguinte evolução: Displasia - lesão inicial onde as células do colo sofrem...
tracking img