Fator rh

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1083 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
(Nome da Escola)
Prof.

















Fator Rh (Doença hemolítica do recém-nascido)














São Paulo
2011

(Nome da Escola)
Prof.





















Fator Rh (Doença hemolítica do recém-nascido)
Trabalho apresentado pelo Aluno
da 3ª Série do Ensino
Médio, para a disciplina deBiologia.
( N° | 3°C )



















São Paulo
2011

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 4
O Fator Rh 5
Rh + e Rh - 5
Determinação laboratorial dos antígenos do sistema Rh 6
Imagem 7
Eritroblastose Fetal 7
Transfusões no sistema Rh 8
Sintomas e tratamento 9
Conclusão 10
Referências 11



INTRODUÇÃO
O fator Rh (AO 1945: factor Rh) é um dos dois grupos de antígenoseritrocitários de maior importância clínica, estando envolvido nas reações transfusionais hemolíticas e na Doença Hemolítica do Recém-Nascido (DHRN ou Eritroblastose fetal). Sua determinação, juntamente com a dos antígenos pertencentes ao sistema ABO, no procedimento laboratorial denominado Tipagem sanguínea (ABO e Rh) -- ou simplesmente tipagem sanguínea -- é obrigatória antes de qualquer transfusãosanguínea.

O Fator Rh
O fator Rh (AO 1945: factor Rh) é um dos dois grupos de antígenos eritrocitários de maior importância clínica, estando envolvido nas reações transfusionais hemolíticas e na Doença Hemolítica do Recém-Nascido (DHRN ou Eritroblastose fetal).
Landsteiner e Wiener (1940) descreveram um anticorpo produzido no soro de coelhos e cobaias, pela imunização com hemácias de Macacusrhesus, que era capaz de aglutinar as hemácias de 85% das amostras obtidas de um grupo de caucasoides americanos. Wiener e Peters (1940) aproximaram as duas observações, determinando tratar-se do mesmo antígeno. O anticorpo produzido no sangue da cobaia foi denominado de anti-Rh.
Rh + e Rh -

 Os indivíduos que apresentavam o fator Rh passaram a ser designados Rh+, o que geneticamenteacreditava-se corresponder aos genótipos RR ou Rr.

 Os indivíduos que não apresentam o fator Rh foram designados Rh- e apresentavam o genótipo rr, sendo considerados geneticamente recessivos.







Determinação laboratorial dos antígenos do sistema Rh

Não existem anticorpos naturais no sistema Rh, sendo os anticorpos presentes apenas nos indivíduos sensibilizados por inoculação prévia. Ainoculação pode ocorrer por episódios de transfusão incompatível ou, na mulher, devido à introdução, no sangue materno da mãe Rh negativo, de hemácias provenientes de uma gravidez ou aborto de filho Rh Positivo.
Este fato tem duas implicações importantes:
 Toda mulher Rh negativa grávida de um pai Rh Positivo deve tomar medidas especiais para evitar ser sensibilizada.
 Inexiste, nadeterminação laboratorial dos antígenos do sistema Rh, prova reversa análoga à praticada no caso do sistema ABO.
A presença de antígenos fracos torna desaconselhável a determinação dos antígenos do sistema Rh em lâmina, pois nesta metodologia alguns dos antígenos mais fracos (que deveriam ser classificados como Rh positivos) podem ser incorretamente classificados como Rh negativos.
No Brasil, a legislaçãoestabelece como necessária a determinação do fator Rh em microplacas escavadas e/ou através da centrifugação em tubos de ensaio. Nessas metodologias, é obrigatória a investigação dos antígenos Rh fracos (antigamente designados como Du) por meio de incubação a 37°C e com acréscimo de Albumina bovina a 22%, e pela prova de Coombs. É também possível a determinação direta do D fraco pelo método degel-centrifugação --- também admitido na legislação brasileira. Neste método, o Rh fraco é determinado diretamente através da intensidade de aglutinação, classificada em ausente ou --- se positiva --- em intensidades de (+) até (++++).

Imagem







Eritroblastose Fetal

Transfusões no sistema Rh

Três situações descrevem os fenômenos encontrados na quase totalidade das situações...
tracking img