Farmacia2

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (281 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O setor farmacêutico, em Portugal, devido as Leis, sempre tiveram avancos significativos como a pratica rigorosa da atenção farmacêutica, avanço para atenção primaria e outrosserviços, com isso a farmácia Portuguesa virou referencia na área de saude em outros países. Porem, o governo Portugues implantou mudanças profundas no setor, promovendo umadesregulamentação na área. Entre as mudanças estão que medicamentos, isentos de receita medica, podem ser dispensados fora da farmácia, estabelecimentos, estes, que não pertenceramais, exclusivamente ao farmacêutico.
Os profissionais da área farmacêutica, dos países que tenha a farmácia Portuguesa como referencia , estão se questionando o rumo do setor aquino Brasil .Diante de vários questionamentos , Suzete Maria Pereira Costa Duarte, cordenadora da Associação Nacional de Farmacia de Portugal, a mesma que negociou com o primeiroministro a favor da classe, esteve aqui no Brasil, em 2006, em um seminário da area, a convite do Coselho Federal de Farmacia para contar a experiência que estão vivendo, nosetor, em Portugal.
Em uma de suas afirmações , alegou que as farmácias não recebem subsídios do Estado, e mesmo assim vivem bem, pois e um setor solido que cresceu muito e queconsequentemente gera a cobica. E que a forma que tem sido passado a mensagem de mudança no setor, que vao acabar com os privilégios das farmácias e de um grupo profissional, osfarmacêuticos, faz com que a sociedade seja receptiva a mudança.
Ao ser indagada, quanto uma mudança do modelo de farmácia comunitária vigente, no Brasil, Suzete afirmou que aqui, opais e grande e que não e possível implantar mudança , sem buscar parceiros regionais e que a forma correta seria essa de buscar um modelo comum partilhado pelos parceiros.

.
tracking img