Família e casamento

Páginas: 13 (3108 palavras) Publicado: 12 de janeiro de 2011
|Antropologia |
|Género e Parentesco: Família e Casamento |
|“Será que é possível formar uma família estável sem anteriormente ter existido um background de família?” || |

| |

ÍNDICE

Introdução ……………………………………………………………………………… pág. 3 e 4

Contexto da pesquisa ……………………………………………………………. pág. 5 e 6Entrevistas …………………………………………………………………………. pág. 7 a 10

Biografia ……………………………………………………………………………….. pág. 11

Comparação ………………………………………………………………………… pág. 12

Conclusão …………………………………………………………………………….. pág. 13 e 14

Fontes ………………………………………………………………………………….. pág. 15

Introdução

“O que diferencia verdadeiramente o mundo humano do mundo animal é que, na humanidade, umafamília não poderia existir sem existir a sociedade, isto é, uma pluralidade de famílias dispostas a reconhecer que existem outros laços para além dos consanguíneos e que o processo natural de descendência só pode levar-se a cabo através do processo social da afinidade.” – Lévi-Strauss (1980)

O estudo do parentesco assume grande importância na antropologia pois pertence a uma categoriasócio-cultural em que as relações do mesmo são a principal forma de organização social. Assim como na antropologia, na psicologia este estudo apresenta também grande utilidade na medida em que muitas vezes as relações interpessoais do ser humano estão influenciadas pela sua estrutura familiar. Como tal, optamos por escolher este tema.

Há inúmeros factos relacionados com o tema Género eParentesco: Família e Casamento, no entanto focamo-nos essencialmente na possível dificuldade que um indivíduo poderá ter em constituir uma família caso não tenha tido uma linhagem estável ao longo da sua vida. Assim questionamo-nos: “Será que é possível formar uma família estável sem anteriormente ter existido um background de família?”. Com isto, temos como objectivo não só responder à pergunta mastambém perceber que aspectos estarão subjacentes a este obstáculo. Para isso, realizamos entrevistas a três sujeitos com idades, famílias nucleares e vivências distintas. De modo a completar e concluir estas nossas informações, pesquisamos informações de antropólogos e psicólogos que estão directamente ligados a este tema.

Segundo o dicionário da língua portuguesa, o conceito de família éum “grupo de pessoas unidas pelo vínculo do casamento, afinidade e adopção.”, no entanto, Atinkson e Murray (1996), investigadores antropólogos, definem família como “um sistema social uno, composto por um grupo de indivíduos, cada um com um papel atribuído, e embora diferenciados, consubstanciam o funcionamento do sistema como um todo”.

“O casamento é um contrato celebrado entre duaspessoas que pretendem constituir família em conjunto; matrimónio.” – Dicionário da Língua Portuguesa.

“O divórcio é a dissolução do casamento, em vida dos cônjuges, por decisão judicial, que extingue para o futuro o vínculo matrimonial” –

Dicionário da Língua Portuguesa.

Palavras chave: família, casamento, divórcio, antropologia

Contexto da pesquisa

Foram realizadastrês entrevistas em contextos diferentes.

A primeira entrevista foi realizada em Matosinhos. A escolha deste local justifica-se por sentirmos que teria algum impacto no entrevistado visto que o frequenta desde criança. Quando lá chegamos, sentamo-nos sob o passeio marítimo onde fomos imediatamente invadidos por uma panóplia de sensações. Ali sentados, parámos momentaneamente para...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • direito de familia, especies de casamento
  • Família e casamento na antiguidade clássica
  • DIREITO DE FAMÍLIA
  • A historia da familia e do casamento
  • Familia, casamento e filiação
  • Familia e casamento na umbanda
  • direito de familia, especies de casamento
  • Genero família e casamento

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!