Falas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (561 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ezequiel – 12 linhas

O Inicio do Conflito

5. As desavenças iniciaram-se com a concentração de tropas sob o comando do maragato João Nunes da Silva Tavares, o Joca Tavares, Barão deItaqui em campos da Carpintaria, no Uruguai, localidade próxima a Bagé.

6. Eficientemente, os maragatos dominaram a fronteira, exigindo a deposição de Júlio de Castilhos, que havia sidoeleito presidente do estado pelo voto direto. Havia também o desejo de um plebiscito onde o povo deveria escolher a forma de governo.

7. Devido à gravidade do movimento, a rebeliãoadquiriu âmbito nacional rapidamente, ameaçando a estabilidade do governo rio-negrense e o regime republicano em todo o país. Floriano Peixoto, então na presidência da República, enviou tropas federaissob o comando do general Hipolito Ribeiro para socorrer Julio de Castilhos.

A paz

12. O presidente da República era então Prudente de Morais, e o emissário do governo federal erao general Galvão de Queirós.



Henrique – 11 linhas

Pica-Paus

1. Eram chamados de Pica-paus durante a Revolução Federalista de 1893 no Rio Grande do Sul - os opositoresdos maragatos.

O inicio do Conflito

8. Foram estrategicamente organizadas três divisões, chamadas de legalistas: a do norte, a da capital e a do centro. Além destas, foiconvocada a polícia estadual e todo o seu contingente para enfrentar o inimigo.

Argentina e Uruguai

9. Ao longo da Revolução, os federalistas tiveram apoio constante da provínciade Corrientes, na Argentina e também no Uruguai. O que lhes permtiu contrabandear armamento através da fronteira, praticar incursões táticas em território estrangeiro a fim de fugir de perseguições,bem como, refugiar-se nos países vizinhos em momentos de desvantagens frente a inimigo.

A Paz

11. A paz finalmente foi assinada em Pelotas no dia 23 de agosto de 1895....
tracking img