Fadiga no desporto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1319 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Processos de Controlo do Esforço

A nível médico, o exercício estimula a circulação sanguínea e o crescimento dos tecidos nos músculos e nos ossos; também alivia a fadiga provocada pela tensão nervosa e pela vida sedentária. Mas os benéficos estendem-se ainda a outros campos.

- Estimula a circulação sanguínea e o crescimentodos tecidos nos músculos e nos ossos
- Atenua a fadiga provocadapela tensão nervosa epela vida sedentária.

O QUE NOS LEVA A REALIZAR:

- Geneticamente preparados para o efeito
- É uma fonte de prazer (sentimo-nos bem com omovimento)
- Estimula a criatividade.

IMPORTÂNCIA PARA A SAÚDE:

- Estimula a circulação sanguínea
- Estimula o crescimento osteomuscular
- Alivia a fadiga provocada pela tensão nervosa epela vida sedentária
- É um instrumentopoderoso na prevenção etratamento de doenças


BENEFÍCIOS:

- Mais energia
- Aumento da resistência geral
- Funcionamento mais eficiente e económico docoração e pulmões
- Perda de peso (controlo)
- Redução do risco de ataque cardíaco
- Sentir-se melhor
- Melhor aspecto
- Melhor realizaçãoFig. Nº 2 – Processo de Controlo
Identificar sinais de fadiga ou inadaptação à exercitação praticada
A resistência é uma capacidade relevada pelo sistema muscular que permite realizar esforços de longa duração, resistindo à fadiga e permitindo uma rápida recuperação depois dos esforços, evitando a perda de eficácia motora. É pela adaptação do sistemacardioplumonar que se torna possível vencer a fadiga.
Uma vez que o esforço leva à fadiga, devem distinguir-se variantes de dois conceitos.
Quanto ao esforço:
. Esforço absoluto – é um esforço que por ser muito intenso não possibilita a recuperação no seu decurso. (Um exemplo prático são as provas de velocidade)
. Esforço relativo – é um esforço com uma intensidade moderada e por isso é possível arecuperação relativa durante a sua realização.
Quanto à fadiga:
Fadiga local – é aquela que se revela somente nos músculos que foram utilizados no esforço efectuado, tomando-os incapazes de realizar eficazmente uma acção, como acontece com as cãibras.
Fadiga geral – esta variante revela-se nos planos muscular e cardiopulmonar, sendo mais ou menos proporcional ao grau de intensidade do esforçorealizado. Pode manifestar-se pelo aparecimento de tonturas, aceleração e arritmia das frequências cardíacas e respiratórias, transpiração, etc. Origina-se na incapacidade orgânica em satisfazer as necessidades energéticas ao nível muscular, quando extremamente solicitado.
Treino de resistência
É fundamental desenvolver a resistência geral para se poder atingir um bom nível na resistência específicade um desporto qualquer que ele seja. Se a resistência geral for baixa o treino não será muito eficaz, pois o aparecimento precoce da fadiga impossibilitará a sua intensidade.
Para desenvolver esta capacidade convém praticar exercícios de média intensidade ou series de corridas relativamente curtas, rápidas ou em certos casos com variações de velocidade.
Fadiga

A fadiga é o sintoma maiscomum da esclerose múltipla, também chamada “lassitude”, e descrita como um cansaço intenso que não tem relação com o nível de atividade nem com o grau de incapacidade física. Pode ocorrer diariamente e mesmo após uma noite de descanso. Tende a piorar com o progredir do dia e a agravar com o calor e a umidade. Aparece facilmente e de repente. É geralmente mais severa que a fadiga normal e é maisprovável que interfira nas responsabilidades diárias.

Existem outros tipos de fadiga que podem ocorrer:

Fadiga muscular em braços ou pernas após exercícios repetitivos como andar longas distâncias, fazendo com que a perna falhe e também uma sensação de fraqueza. Isto é causado por um bloqueio do impulso nervoso e o ideal é parar de andar ou realizar o ato repetitivo para que a condução nervosa...
tracking img