Faculdade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3647 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE AS DIFERENÇAS ENTRE AS ABORDAGENS PSICOTERÁPICAS (*) Walter Andrade Parreira (**)

Este trabalho tem o objetivo de apontar e comentar algumas características que distinguem as abordagens psicoterápicas e chamar a atenção para a importância da explicitação dos pressupostos filosóficos que as fundamentam. Podemos reunir as abordagens em três grandes grupos, a partirdas suas concepções de homem e de mundo, o que resultará em definições de objetos próprios de trabalho, de objetivos diferentes e técnicas específicas para cada grupo:

Grupo I: abordagens que centram seu enfoque sobre o comportamento. Situam-se aqui as abordagens de orientação Behaviorista, que têm como fundamento filosófico o neo-positivismo. A representante maior deste grupo é a TerapiaMultimodal do Comportamento, desenvolvida por Arnold A. Lazarus e Joseph Wolpe, a partir dos trabalhos de J. Watson, B. F. Skinner, J. Holland e outros.

Grupo II: abordagens que centram seu enfoque sobre a experiência e sobre a existência, constituindo dois subgrupos: as abordagens Humanistas e as

Fenomenológico/Existenciais. No primeiro encontramos, entre outras, a Psicoterapia Centrada noCliente, de Carl R. Rogers; a Gestalt-Terapia, de Fritz Perls; a Psicoterapia Experiencial; de Eugene Gendlin e a Psicologia Transpessoal, de Abraham Maslow. No segundo subgrupo temos a Análise Existencial, de Medard Boss e Ludwig Binswanger e a Psiquiatria Fenomenológica, de K. Jaspers, E. Minkowsky, J. H. Van den Berg e outros.

Grupo III: abordagens que centram seu enfoque sobre o inconsciente esobre a linguagem – as Psicanalíticas: a Psicanálise freudiana e as resultantes de suas transformações

(*) Texto publicado na Revista Plural – Faculdade de Ciências Humanas da Fumec (Fundação Mineira de Educação e Cultura, Belo Horizonte, MG) – no. 1, abril 1990. (**) Psicoterapeuta e Professor de Teorias e Técnicas Psicoterápicas do curso de Psicologia da Faculdade de Ciências Humanas da FUMEC.1

e re-leituras, como as procedidas por Jung, Adler, Karen Horney, H. H. Sullivan, Melanie Klein, Jacques Lacan, etc.

Tomaremos uma abordagem representativa de cada grupo e comentaremos suas características, colocando em discussão os grupos entre si e fazendo ligeiras incursões ao nível da sua concepção de homem, onde encontramos a fundamentação das suas diferenças. Começaremos nosreferindo à Abordagem Centrada na Pessoa, ou Psicoterapia Centrada no Cliente, que faz parte do grupo Humanista. Para Carl Rogers, seu criador, são três as condições necessárias e suficientes ao processo psicoterápico, por parte de terapeuta: empatia, aceitação incondicional e congruência (1). Empatia ou compreensão empática é a capacidade do terapeuta de compreender o mundo subjetivo do cliente, seussentimentos, vivências, emoções, etc., a partir do referencial do próprio cliente, e de comunicar-lhe essa compreensão. Aceitação, respeito ou consideração positiva incondicional significa confiar nas potencialidades do cliente e ser capaz de aceitá-lo como ele é, sem avaliações ou julgamentos, sem a imposição de condições para acolhê-lo. Congruência é a capacidade do terapeuta de estar próximo desua experiência, de simbolizar corretamente o que sente e de agir de acordo com o que experiencia, quando for apropriado. O que autoriza Rogers a considerar essas três condições como necessárias e suficientes a um processo terapêutico? A resposta está na concepção sobre o homem, subjacente à teoria e à técnica da Abordagem Centrada. Carl Rogers tem uma visão dinâmica e fundamentalmente positiva eotimista sobre o ser humano: o homem tem a capacidade de compreender-se, de resolver seus problemas e de chegar à satisfação, ao equilíbrio emocional e à maturidade psicológica. Essa capacidade faz parte de uma tendência natural – chamada tendência para a atualização das potencialidades do organismo – e necessita, para se exercer, de um contexto de relações humanas favoráveis à conservação e à...
tracking img