Faculdade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2018 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução
Em maio de 2000, uma nova Constituição foi aprovada , quando foi estabelecida o Comte de Normas Internacionais de Contabilidade (International Accounting Standards Committee – IASC), como uma entidade independente , comandada por 19 Curadores. De acordo com essa Constituição, os objetivos do IASC são:
a) Desenvolver, no interesse público, um único conjunto de normas contábeisglobais de alta qualidade, inteligíveis e exeqüíveis, que exigem informações de alta qualidade, transparentes e comparáveis nas demonstrações contábeis e em outros relatórios financeiros,para ajudar os participantes dos mercados de capital e outros ususarios em todo o mundo a tomar decisões econômicas;
b) Promover o uso e a aplicação rigorosa dessas normas; e
c) Promover a convergência entre asnormas contábeis locais e as Normas Internacionais de Contabilidade para solução de alta qualidade.
O IASC foi constituído em 1973 por um acordo feito entre organismos profissionais de ciências contábeis da Austrália, Canadá, França, Alemanha, Japão, Mexico, Holanda, Reino Unido, Irlanda e Estados Unidos da America. Entre 1983 e 2001, os membros do IASC incluíram todos os organismos profissionaisde ciências contábeis que eram membros da Federação Internacional de Contadores (IFAC).

Comitê

De acordo com a Constituição,as atividades do IASC são conduzidas pelo Comitê de Normas Internacionais de Contabilidade (IASB – Internacional Accounting Standards Board), formada por catorze indivíduos ( doze Membros em tempo integral e dois Membros em tempo parcial), com a responsabilidade exclusiva deestabelecer normas contábeis.
A mais importante qualificação para filiação ao IASB refere – se à especialização técnica e os Curadores usaram do seu melhor julgamento para assegurar que o IASB não seja dominado por nenhum constituinte ou interesse regional. A Constituição exige que, no mínimo, cinco Membros do IASB tenham histórico como auditores praticantes; três, no mínimo, na elaboração dedemonstrações contábeis; três, no mínimo, devem ter sido usuários de demonstrações contábeis e um, no mínimo, deve ter histórico acadêmico, Sete dos catorze Membros do IASB têm responsabilidade direta pela ligação com um ou mais órgãos que estabelecem normas locais. A publicação de uma Norma, Minuta de Exposição ou Interpretação final do SIC (Standing Interpretations Committee) exige aprivação deoito dos catorze Membros do IASB. Os primeiros membros do IASB foram nomeados em janeiro de 2001.

Conselho Consultivo de Normas (SAC)

O Conselho Consultivo de Normas (SAC – Standards Advisory Council) representa um veiculo formal para que outros e indivíduos que advêm de geografias e históricos diversos façam recomendações ao IASB e, por vezes, aconselhem os Curadores atribuem especial importânciaá perspectiva do que o Conselho possa acrescentar á função e ao mandato do IASC.
O Conselho é composto de trinta membros, aproximadamente, com históricos geográficos e funcionais diversos e a necessária especialização para contribuir na formulação de normas contábeis. Tem por objetivo (a) fazer recomendações ao IASB sobre as prioridades do trabalho do IASB, (b) informar ao IASB sobre asimplicações de normas proposta para usuários e elaboradores das demonstrações contábeis e (c) fazer outras recomendações ao IASB ou aos Curadores. Normalmente, o Conselho se reunirá, no mínimo, três vezes ao ano.
O IASB deve consultá-lo sobre todos os principais projetos e suas assembléias devem ser abertas ao publico. Os curadores anunciaram a existência de cargos em janeiro de 2001.

Comitê Permanente deInterpretações (SIC)

O Comitê Permanente de Interpretações (Standing Interpretation Committe – SIC) foi constituído em 1997 para considerar, de modo tempestivo, questões contábeis que possam receber tratamento divergente ou inaceitável, na falta de orientação oficial. Este Comitê continua a existir sob a nova Constituição.

As considerações do SIC sobre tais questões fazem parte do contexto...
tracking img