Faculdade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5208 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
IFRSHoje
2ª Edição - Julho/ Agosto de 2008
KPMG NO BRASIL

Desafios de um
Processo de
Convergência
Os profissionais da KPMG no Brasil
respondem suas dúvidas

18
16
12
10
04
03

Editorial

IFRS ao Alcance de Todos

Seminários

Escolhas na Prática

Desafios de um Processo de Convergência

Adoção das IFRS pela Primeira Vez Respostas às Perguntas mais Comuns

EditorialA

data de conversão para
IFRS se aproxima e o
número de dúvidas
aumenta. Alterar o
GAAP não é uma
tarefa simples nem tampouco fácil.
É muito mais do que trabalhar uma
planilha do Excel. Essa conversão
transforma o cotidiano e atinge
pontos nevrálgicos da empresa.
Modifica processos, sistemas,
necessidades de pessoas, e altera o
balanço, o resultado e os indicadoreschave. Altera aforma de a empresa
ver seu desempenho e também a
forma como os demais percebem
esse desempenho.

Nesta segunda edição do IFRS Hoje,
apresentamos respostas às perguntas
mais comuns sobre a conversão para
IFRS. Incluímos uma entrevista sobre
os desafios identificados em um
processo de conversão, concedida por
Cláudio Sertório, sócio da KPMG no
Brasil, responsável por importantesprojetos de conversão.
Para contribuir nas decisões sobre
como se preparar melhor
tecnicamente, adicionamos
informações sobre cursos de IFRS
oferecidos pela KPMG no Brasil. Na
seção “Escolhas na Prática”
abordamos assuntos relacionados a
instrumentos financeiros.

A KPMG no Brasil está preparada para
auxiliá-lo no seu projeto de conversão,
disponibilizando serviços e produtos
adequados àssuas necessidades e
com profissionais experientes,
devidamente treinados e certificados
adicionalmente no curso de pósgraduação "Especialização em IFRS",
criado pela KPMG no Brasil em
conjunto com a Fundação Instituto de
Pesquisas Contábeis, Atuariais e
Financeiras (FIPECAFI).
Estamos prontos e preparados para
ajudá-lo!
Ramon Jubels
Sócio-líder de IFRS da KPMG
no Brasil

EstruturaMundial de IFRS da KPMG:
IFRS Panel

IFR Group London
Composto por firmas-membro da
KPMG International através do
IFRS Liaison Partners e IFRS Panel,
tem como objetivo capacitar as
firmas-membro a garantir a
consistência na interpretação e
aplicação das IFRS e os serviços
relacionados em âmbito global,
atingindo altos índices de eficiência
na oferta de IFRS.

Composto por 17 sócios de13 diferentes países, o
IFRS Panel tem como objetivo disponibilizar uma
plataforma técnica de abrangência internacional. O
representante da América Latina no IFRS Panel é
Ramon Jubels, sócio da KPMG no Brasil, responsável
pela área de IFRS.

Task Force
Composto por profissionais multidisciplinares com
conhecimento e experiência nas IFRS. O Task Force tem
como objetivo disponibilizar umaplataforma técnica para
a implementação e aplicação das IFRS em âmbito
nacional de forma eficiente e com consistência global.

IFRS Liaison
Partners
Composto por
aproximadamente 140
sócios de diferentes
firmas-membro, tem por
objetivo atuar como um
canal de comunicação
global entre as firmasmembro da KPMG
International.

IFRS Group Brasil
O IFRS Group Brasil coordena as atividadesrelacionadas
à oferta de serviços IFRS em âmbito nacional, além de
atuar na elaboração de publicações e treinamentos.

Publicações

Treinamento

Global Conversion Services

2ª Edição - Julho/ Agosto de 2008

03

Adoção das IFRS
pela Primeira Vez
Respostas às Perguntas mais Comuns

O

Banco Central e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), já haviam
estabelecido o ano de 2010como data-limite para adoção da
International Financial Reporting Standards (IFRS) como padrão de
divulgação das demonstrações financeiras consolidadas, tanto para
as instituições financeiras quanto para as companhias de capital
aberto. Agora, com a recente publicação da Lei nº 11.638/07 a transição para as
,
IFRS se tornou assunto prioritário também para as demais empresas brasileiras....
tracking img