Facitec

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1099 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
BIBLIOGRAFIA: SANTOS, MILTON. A Urbanização Brasileira. Editora da Universidade de São Paulo, 2005.

BRASIL: UM ESFORÇO DE PERIODIZAÇÃO DE SEUS SUCESSIVOS MEIOS

SANTOS (2003,p.23), aponta que a história do território brasileiro é, a um só tempo, una e diversa, e para se tornar possível a sua compreensão desde de sua produção inicial até o momento presente, faz-se necessário umesforço de periodizá-la. Entretanto, esta proposta ganha em complexidade pelo fato dos diversos arranjos e rearranjos espaciais decorrentes das sucessivas divisões do trabalho ao longo da história do território nacional.

Analisando a gênese do território brasileiro, verifica-se a existência de vários espaços assincrônicos, ou seja, uma falta de ligação entre essas diversas regiões aoque possuiriam os seus próprios meios de produção, suas atividades econômicas motrizes além de um ciclo social fechado. Entretanto, em cada localidade tem-se um sincronismo constituindo assim o todo. Dessa forma, SANTOS (2003,p.23) busca justificar as descontinuidades que permitiriam explicar as diversidades regionais, desigualdades ou desequilíbrio regionais.

SANTOS (2003,p.24),afirma que os períodos são pedaços de tempo definidos por características que integram e asseguram o movimento do todo, onde se torna essencial tomar em consideração as materialidades e os dinamismos do território. Dessa forma, SANTOS (2003,p.27), propõe, diferentemente de outros estudiosos do processo de evolução do território nacional – que descrevem este através do viés econômico, antropológicoentre outros –, busca realizar essa periodização enfatizando o território como centro das atenções, que se realiza através da sucessão dos meios geográficos.

Desta forma, o Brasil possuiria três meios geográficos: o meio natural, o meio técnico e o meio técnico-científico-informacional.

O primeiro período seria marcado pelos tempos lentos cuja natureza comandaria as açõeshumanas, tanto por parte dos primeiros habitantes do território brasileiro quanto por seus colonizadores. Estes últimos buscavam se adaptar aos sistemas naturais com o intuito de explorá-los ao máximo. Em seguida, viria o meio pré-técnico, caracterizado pela escassez de instrumentos artificiais para a dominação do meio natural.

A segunda fase seria marcada por diversos meios técnicosque aos poucos dominaram o meio natural. Esses diversos meios técnicos eram nada mais que o reflexo do processo de mecanização seletiva do território ainda não interligado, sendo caracterizado como um verdadeiro conjunto de ilhas, e por isso, SANTOS (2003,p.27) vê a necessidade de se identificar sub-períodos para melhor descrever a constituição, integração e uso do território.SANTOS (2003,p.27), discorre que as técnicas pré-máquinas e depois as técnicas da máquina, definem o Brasil como um arquipélago de mecanização incompleta. Posteriormente com a incorporação das máquinas ao território (ferrovia, portos, telégrafos), poder-se-ia apontar um meio técnico de circulação mecanizada e da industrialização balbuciante, caracterizado também pelos primórdios da urbanizaçãointerior e pela formação da região concentrada (sendo esta constituída pelos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

O terceiro período se caracterizaria pela construção e difusão no território do meio técnico-científico-informacional. Entretanto, SANTOS (2003,p.28) assinala a existência de um pré-período denominadotécnico-científico que ocorrera no Brasil nos anos de 1970, cujo o fator marcante que o delimitaria, seria a revolução e implantação da rede de telecomunicações. Todavia, o meio técnico-científico-informacional pode ser constatado em apenas algumas áreas do território, agravando-se então as diferenças regionais, sendo a Região Concentrada (liderada por São Paulo) a grande detentora do meio...
tracking img