Extreme programming - xp

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2954 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Extreme Programming (XP) é uma metodologia de desenvolvimento de software, nascida nos Estados Unidos ao final da década de 90. Vem fazendo sucesso em diversos países, por ajudar a criar sistemas de melhor qualidade, que são produzidos em menos tempo e de forma mais econômica que o habitual. Tais objetivos são alcançados através de um pequeno conjunto de valores, princípios e práticas, quediferem substancialmente da forma tradicional de se desenvolver software.

Desenvolvimento Tradicional [pic]

Você colocaria grande parte do seu dinheiro em um investimento que tivesse 70% de chances de dar prejuízo? Talvez não, mas supondo que você seja suficientemente corajoso e decida fazer isso, você acompanharia o seu investimento de perto, ou só se preocuparia com ele de vez em quando?
Essasperguntas têm muito em comum com a indústria de software e talvez você se interesse por elas, se tiver a oportunidade de apreciar alguns números levantados por uma empresa americana chamada Standish Group. Há pouco mais de uma década, ela vem produzindo um relatório chamado The Chaos Report, cujo exemplar do ano 2000, que pesquisou 280 mil projetos de software nos EUA, revelou que 72% delesfalham devido a um dos seguintes fatores:
a. Consomem mais recursos que o orçado;
b. Consomem mais tempo que o estimado;
c. Não entregam o que foi combinado;
d. Todas as alternativas acima em conjunto.
Infelizmente a letra d é a regra geral. Além disso, os atrasos normalmente representam 63% mais tempo que o estimado, os gastos normalmente são 45% maiores que o orçado e no geral apenas67% das funcionalidades prometidas são efetivamente entregues. Destes 280 mil projetos, 23% deles fracassaram tão vigorosamente que foram cancelados ("apenas" 64.400 projetos).
O Standish Group também informa, pesquisando o grau de utilização das funcionalidades dos sistemas que são colocados em produção, ter descoberto que, tipicamente, 45% das funcionalidades nunca são utilizadas pelos seususuários e 19% delas raramente são usadas, totalizando 64% de funcionalidades que poderiam deixar de ser produzidas. Por outro lado, o mesmo estudo revelou que 7% das funcionalidades são usadas sempre e outros 13% são usados com frequência, conforme o gráfico apresentado abaixo. Assim, concluiu-se que o Princípio de Pareto também se aplica ao desenvolvimento de software, onde 20% das funcionalidadescostumam gerar 80% ou mais do benefício esperado.
[pic]
É possível fazer mais do que importa e evitar fazer o que ninguém vai usar. Conheça mais sobre Extreme Programming!

Metodologia, método ou processo? [pic]

No dia-a-dia, é comum as pessoas usarem estes termos como se tivessem o mesmo significado. Ou seja acreditam que método, metodologia ou processo significam basicamente uma forma defazer algo. No caso de XP, trata-se de uma forma de desenvolver software.
Existe uma confusão entre os termos método, metodologia e processo de desenvolvimento de software. Isso envolve o XP na medida em que alguns dizem que XP é um método, outros afirmam ser uma metodologia, um conjunto de práticas, uma disciplina, um processo etc. A confusão existe porque não há um consenso universal sobreesses termos. Lendo diferentes dicionários, descobre-se que há certa divergência entre as definições. Ou seja, o termo metodologia, por exemplo, é definido de um jeito em um dicionário e de uma forma ligeiramente diferente em outro.
No dia-a-dia, é comum as pessoas usarem estes termos como se tivessem o mesmo significado. Ou seja acreditam que método, metodologia ou processo significam basicamenteuma forma de fazer algo. No caso de XP, trata-se de uma forma de desenvolver software. De modo um pouco mais formal, pode-se dizer que estes termos se referem a: um conjunto de princípios, regras e práticas usados para criar programas de computador.
Esse assunto já foi discutido inúmeras vezes em listas de XP e existe bastante controvérsia. Particularmente, costumo usar estes termos como...
tracking img