Extração de clorofila

Páginas: 12 (2776 palavras) Publicado: 20 de março de 2011
BIANCA GASPAROTTO
RAYDANE DE OLIVEIRA
MATHEUS PICAGLI

A resistência à aspirina em pacientes com
Doenças cardiovasculares

ARARAS/SP

NOVEMBRO/2010

BIANCA GASPAROTTO RA: 63077
RAYDANE DE OLIVEIRA RA: 63077
MATHEUS PICAGLI RA: 63612

A resistência à aspirina em pacientes com
Doenças cardiovasculares

Metodologia dePesquisa Cientifica

Profª. Ms. Cristiane Helita Zorél Meneghetti.

ARARAS/SP

NOVEMBRO/2010

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 01
2. JUSTIFICATIVA 03
3. OBJETIVO 05
1. Geral 05
2. Específico 05
4. REVISÃO DA LITERATURA 06
1. Doenças Cardiovasculares 06
2. Doenças Cardiovasculares no Brasil 06
3. Fatores de Risco Coronariano 07
4.Fibrinogênio 09
5. Agregação Plaquetária 09
6. Síntese da Aspirina 10
7. Mecanismo de ação da Aspirina 10
8. Indicações e Contra - Indicações 11
5. METODOLOGIA 12
1. Participantes 12
2. Materiais 12
3. Procedimentos 12
6. RESULTADOS 14
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 15

1. INTRODUÇÃO
No século V a.C., Hipócrates, médico grego e pai da medicinacientífica, escreveu que o pó ácido da casca do salgueiro ou chorão (que contém salicilatos mas é potencialmente tóxico) aliviava dores e diminuía a febre. Esse remédio também é mencionado em textos das civilizações antigas do Médio Oriente, Suméria, Egito e Assíria. Os nativos americanos usavam-no também para dores de cabeça, febre, reumatismo e tremores.
O reverendo Edmund Stone, de Chipping Nortonno condado de Oxford, Reino Unido, redescobriu em 1763 as propriedades antipiréticas da casca do Salgueiro e as descreveu de forma científica. (GARETH, 2003).
O princípio activo da casca, a salicina ou ácido salicílico (do nome latino do salgueiro Salix alba) foi isolado na sua forma cristalina em 1828 pelo farmacêutico francês Henri Leroux, e Raffaele Piria, químico italiano.
Em 1897, olaboratório farmacêutico alemão Bayer, conjugou quimicamente o ácido salicílico com acetato, criando o ácido acetilsalicílico (Aspirina), que descobriram ser menos tóxico. O ácido acetilsalicílico foi o primeiro fármaco a ser sintetizado na história da farmácia e não recolhido na sua forma final da natureza. Foi a primeira criação da indústria farmacêutica. Foi também o primeiro fármaco vendido emtabletes.(Disponível em: wikipedia.com.br/aspirina)
Persistem dúvidas se foi Felix Hoffmann (como afirma a Bayer) ou Arthur Eichengrun que inventou o método que criou o ácido acetilsalicílico.
A Bayer perdeu a marca registada Aspirina em muitos países após a Primeira Guerra Mundial, como reparação de guerra aos países aliados. John Vane, do Royal College of Surgeons, demonstrou pela primeiravez o mecanismo de ação do ácido acetilsalicílico, em Londres, 1971. Ele viria a receber o Prêmio Nobel da Medicina e Fisiologia pela sua descoberta em 1982. (REMINGTON, 2004 )

2. JUSTIFICATIVA

O Sir John Vane descreveu o mecanismo antiagregante plaquetário da aspirina, que consiste na acetilação irreversível e inativação da enzima ciclo-oxigenase 1. Utilizada na prevenção primária esecundária de doenças cardiovasculares, a aspirina reduz em 34% a prevalência de infarto do miocárdio, em 25% os derrames cerebrais, em 67% o tromboembolismo pulmonar e em 23% a trombose venosa profunda. A abrangência de sua proteção, entretanto, é limitada, sendo seu efeito antiagregante plaquetário não homogêneo para todos os pacientes. (GARETH, 2003).
Recentemente, muitos estudos alertampara uma inibição ineficaz da agregação plaquetária pela aspirina. Este fenômeno, denominado “Resistência à Aspirina”, afeta de 5% a 45% dos pacientes com doença arterial coronariana estável, sugerindo que os mesmos podem alcançar menos benefícios no tocante à prevenção de eventos aterotrombóticos. Dada à alta prevalência de doenças cardiovasculares, o potencial impacto da resistência à aspirina...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • EXTRAÇÃO DE CLOROFILA
  • Cromatografia para extração da clorofila
  • Relatorio extração da clorofila
  • Extração de clorofila e cromatografia
  • EXTRAÇÃO DE CLOROFILA DE FOLHAS VERDES COM ANÁLISE CROMATOGRÁFICA DE EXTRATO.
  • clorofila
  • Clorofila
  • clorofila

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!