Explorando o entendimento humano com os grandes pensadores: émile durkheim, karl marx e friedrich engels e max weber.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL


MARIA BETÂNIA SOUSA DA SILVA














título do trabalho:
Explorando o entendimento humano com os grandes pensadores: Émile Durkheim, Karl Marx e Friedrich Engels e Max Weber.


















BOA VISTA
2009

MARIA BETÂNIA SOUSA DA SILVA



















título do trabalho:

Explorando o entendimento humano com os grandespensadores: Émile Durkheim, Karl Marx e Friedrich Engels e Max Weber.












Trabalho apresentado ao Curso (SERVIÇO SOCIAL) da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina [Sociologia II].


Orientador: Giane Albiazzetti.





BOA VISTA2009




INTRODUÇÃO



Vamos dar inicio ao aprendizado relacionado ao comportamento dos grandes filósofos sociais: Émile Durkheim, Karl Marx e Friedrich Engels e Max Weber, que considerados cientistas sociais buscam através da observação, mediação e comparação dos fenômenos, esclarecer questões sociais como dotrabalho, diferenças entre classe, formação das sociedades etc.

























Desenvolvimento

KARL MARX E FRIEDRICH ENGELS: Na origem do pensamento de Marx está a idéia de que tudo se encontra em constante processo de mudança e o que move constantemente essas mudanças são os conflitos resultantes das contradições de uma mesma realidade.

Marxfundamentou o seu estudo no individuo social e no seu processo histórico, apoiando-se, porém, na filosofia. Mesmo com toda critica ao idealismo hegeliano, Marx mantém a dialética de Hegel no principio da contradição. Essa contradição em Marx não se encontra entre as idéias, mas sim ao nível das relações sociais, contradição entre os homens reais, suas ações e suas contradições materiais deexistência que se configuram em produção, trabalho, forças produtivas, divisão do trabalho e a propriedade.

Segundo o filósofo o conflito que explica a historia é a luta de classes, as sociedades se organizam de modo a favorecer os interesses da classe economicamente dominante, que é o capitalismo sobre aqueles que vendem sua foca de trabalho, recebendo apenas parte do valor que produz o proletariado. Ofilosofo da revolução prevê que o proletariado se libertará impondo-se contra as forças opressoras do capitalismo dando origem a nova sociedade. É indispensável segundo Marx compreender a realidade histórica em suas contradições, para tentar superá-las, apregoa os seguintes princípios: tudo se relaciona (Lei da ação recíproca e da conexão universal); tudo de transforma (Lei da transformaçãouniversal e do desenvolvimento incessante); as mudanças qualitativas são conseqüências de revoluções quantitativas; a contradição é interna, mas os contrários se unem num momento posterior: a luta dos contrários é o motor do pensamento e da realidade; a materialidade do mundo; a anterioridade da matéria em relação à consciência; a vida espiritual da sociedade como reflexo da vida material. Como vimos eleacredita na luta de classes, para que haja a transformação, para Marx o fruto desses conflitos de classes já havia sido responsável pelo surgimento do capitalismo que é o seguimento do feudalismo. Ele adentrou no terreno da história e ali desenvolveu uma teoria cientifica: O materialismo histórico com a concepção materialista, desenvolvida por ele e Engels, é uma ruptura com a historia como vinhasendo estudada até então.

A historia idealista, algo que não passava de uma mera seqüência ordenada de fatos históricos relativos às religiões, impérios, reinados etc. Com essas teses apresentadas, Marx e Engels levaram a uma total modificação do caminho que vinha sendo percorrido pelas idéias socialistas e construíram a base do socialismo moderno. Enteressava-lhes descobrir a base material...
tracking img