Experimento fisica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1045 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
3º EXPERIMENTO

M.R.U (MOVIMENTO RETILÍNIO UNIFORME) e M.R.U.A. (MOVIMENTO RETILÍNIO UNIFORMEMENTE ACELERADO)


OBJETIVO GERAL (PARTE 1 – MRU): Realizar medidas de estimativa das velocidades de uma bolha em movimento retilíneo uniforme.

1. PROCEDIMENTO PARA EFETUAR AS MEDIDAS

Foram escolhidos quatro pontos com intervalos de 5 cm de distância entre si, onde foram medidos os temposgastos pela gota para alcançá-los. Para isto, zeramos um cronômetro e introduzimos uma gota de água no tubo cheio de óleo. Quando a gota passou na distância de 5 cm marcou-se o tempo que ela gastou para percorrer a distância determinada. Fizemos o mesmo para as distâncias de 10, 15, e 20 cm. Com esses dados construiu-se a Tabela 1 abaixo: Vm= ∆S /∆t

D(cm) T1(s) T2(s) T3(s) T4(s) T5(s) Tm (s)Vm(cm/s) a (cm/s²)
5 4,68 4,63 4,59 4,50 4,86 4,65 1,08 0,23
10 9,75 9,04 8,59 9,31 9,36 9,21 1,10 0,24
15 14,04 13,50 13,23 13,72 13,99 13,70 1,11 0,25
20 18,99 18,31 17,59 18,45 18,63 18,39 1,06 0,23

2. GRÁFICO

Gráfico 1- Posição X tempo médio Gráfico 2 – Velocidade média X tempo médio).




OBJETIVO GERAL (PARTE 2 – MRUA): Realizar medidas de estimativa de aceleração de umcorpo no plano inclinado.

3. PROCEDIMENTO PARA EFETUAR AS MEDIDAS

Foram escolhidos cinco pontos com intervalos de 20 cm de distância entre si, onde foram medidos os tempos gastos pela bola para alcançá-los. Para isto, zerou-se o cronômetro e abandonou-se uma bola de bilhar da posição X0=0 cm. Quando a bola passou na distância de 20 cm marcou-se o tempo que a bola gastou para percorreressa distância. Fez-se o mesmo para o momento em que a bola passou nas distâncias de 40, 60, 80 e 100 cm desprendendo-se da rampa. Com esses dados construiu-se a Tabela 2 abaixo:

S(cm) T1(s) T2(s) T3(s) T4(s) T5(s) Tm(s)
0,2 1,12 0,93 1,13 1,18 1,18 1,11
0,4 1,74 1,58 1,78 1,69 1,68 1,69
0,6 2,23 2,07 2,23 2,28 2,28 2,22
0,8 2,61 2,51 2,68 2,63 2,60 2,60
1,0 3,03 2,78 2,99 3,00 2,93 2,944. CÁLCULOS
4.1 Determinem a aceleração mais provável do movimento pelo método de Galileu e a equação horária do espaço versus tempo e velocidade versus tempo, a partir do método gráfico; S=So+VoT+at2/2 =>


4.2 Determinem a aceleração utilizando a componente Px da força peso no plano inclinado considerando o mesmo sem atrito. Compare e discuta os resultados com os valores encontrados;Método de Newton:
P*sem θ = m*a => m*g* senθ = m*a =>
Sen θ = CO/h
g = 9,7833 m/s2

Diferença entre método de Galileu e método de Newton:

Encontramos diferença entre os dois métodos, porém podemos afirmar que o método de Newton é mais confiável por não depender do tempo, que foi a medida realizada pelos participantes, ou seja, muito susceptível ao erro.4º EXPERIMENTO

LEI DE HOOKE-ESTIMATIVA DA CONSTANTE ELÁSTICA DE UMA MOLA



OBJETIVO GERAL: Estudar o comportamento elástico de uma mola, e estimar a sua constante elástica.
1. PROCEDIMENTO PARA EFETUAR AS MEDIDAS

PARTE 1: mola simples
Fixamos a uma mola o suporte e medimos o comprimento inicial como referencial Xo=1cm. Em seguida acrescentamos os pesos de 50 g ecalculamos a distensão da mola ∆X= X-Xo. Tendo posse dos dados construímos a Tabela 1 e Tabela 2 que segue abaixo:
Mola 1(Xo= 1cm):
Força(gF) ∆X=X-Xo K1 (P/∆X)
50 ∆X= 4,5 - 1 = 3,5 14,29
100 ∆X= 7,8 - 1 = 6,8 14,71
150 ∆X= 11 - 1 = 10 15,00
200 ∆X= 14,3 - 1 = 13,3 15,04
250 ∆X= 17,5 - 1 = 16,5 15,15

Valor mais provável K1:
Desvio Padrão: 0,35

Mola 2(Xo= 1cm):
Força(gF) ∆X=X-Xo K2 (P/∆X)50 ∆X= 4 -1 = 3 16,67
100 ∆X= 7,3 -1 = 6,3 15,87
150 ∆X= 10,5 -1 = 9,5 15,79
200 ∆X= 13,9 -1 = 12,9 15,50
250 ∆X= 16,8 -1 = 15,8 15,82

Valor mais provável K1:

Desvio Padrão: 0,68


PARTE 2: molas em paralelo

Montou-se o conjunto conforme a figura 1 do roteiro, medimos o comprimento inicial como referencial Xo=2cm. Em seguida acrescentamos os pesos de 50 g e calculamos a...
tracking img