Experiencia humana: sua natureza

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1028 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Unidade 4
A EXPERIÊNCIA HUMANA: SUA NATUREZA

A atitude adequada para conhecer o fenômeno humano: uma disponibilidade às solicitações que a própria questão impõe.

1. O “eu em ação”.

Para compreender os fatores constitutivos da experiência humana, devemos partir de nós mesmos, de nossa experiência. Mas como identificar a mim mesmo sem correr o risco de me definir a partir de uma imagem oupreconceito? Partir de si é realista quando:

A própria pessoa é olhada em ação: observada na experiência cotidiana.

Quanto mais alguém está empenhado com a vida, mais percebe também em cada experiência os próprios fatores da vida, é um compromisso com a vida inteira, no qual tudo está compreendido: amor, estudo, política, dinheiro, sem esquecer nada. Ou seja, se quisermos nos conhecer,devemos partir do presente.

Partir da observação da experiência significa partir da observação de nós mesmos. Partir de si mesmo é realista apenas quando a própria pessoa é olhada em ação — perceberemos os fatores que nos constituem quando nos observamos em ação.

Um dos principais obstáculos ao conhecimento do próprio eu é a preguiça, pois não é correto assumir uma posição sem ter colocado emação os elementos necessários para uma conclusão. O homem comprometido com a vida por inteiro (sem esquecer nada) pode se defrontar seriamente com a questão decisiva da existência: o sentido da vida.

2. Ao nível de certas perguntas: o compromisso com a vida.
Numa reflexão sobre a própria experiência, o homem descobre que ela é composta por duas dimensões:

a) dimensão material: um tipo derealidade quantitativamente descritível, mensurável, que apresenta-se de forma semelhante no homem e nos outros seres vivos;

b) dimensão espiritual ou intelectual: há um conteúdo que não se identifica com a materialidade = idéia, juízo e a capacidade de tomar decisões.

O eu - é composto por 2 dimensões, e negligenciar uma delas é negar a evidência da experiência. A experiência humana é do fatorque denominamos de realidade espiritual do “eu”. Mas é mais discutida e evidenciada a realidade material do homem, como suas necessidades físicas e seus instintos. Se quisermos nos empenhar a sério com a vida, é necessário termos consciência da experiência humana, sem esquecer-se de nenhuma das dimensões.

O fator intelectual e espiritual do homem se expressa sobretudo em certas perguntas sobre aexistência, sobre a vida, sobre a dor. Esse questionamento é inextirpável, pois constitui a própria essência da vida humana.

Inexauribilidade (inexaurível - inacabável, interminável) da exigência de uma resposta total .

Não nos satisfaremos com respostas incompletas, o homem verdadeiro experimenta a exigência de uma resposta total, que abranja o horizonte da razão.

EU: “o lugar danatureza onde é afirmado o significado de tudo”.

3. Desproporção estrutural à resposta total.

Quanto mais avançamos na tentativa de responder às perguntas constitutivas de nosso ―eu‖, mais percebemos a sua potência e a nossa desproporção em relação à resposta total. O homem que leva a sério a si mesmo, com efeito, sempre está insatisfeito com o que já conseguiu alcançar e busca continuamente algoque possa responder de forma mais completa e definitiva a seus desejos.

A resposta total sempre parece estar mais além. S. Tomás de Aquino “o homem é desejo de um bem ausente”. Ou seja, o homem é capaz de imaginar e intuir a resposta total a seus questionamentos, mas na prática se revela incapaz de realizá-la ou conquistá-la plenamente, como diz magistralmente o poeta Fernando Pessoa em seuCancioneiro “Tudo o que faço ou medito fica sempre na metade.”

Esta limitação humana também se reflete na pesquisa científica. F. Severi, amigo de Einstein, descreveu “Tudo aquilo que descubro, à medida que avanço na pesquisa, é função de um absoluto que se opõe como barreira elástica à sua superação com os meios cognitivos”. O próprio Einstein, afirma também que “quem não admite o mistério...
tracking img