Exercícios (níveis de linguagem)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1502 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
EXERCÍCIOS (NÍVEIS DE LINGUAGEM)
PROFESSORA: CLÊUMA MAGALHÃES

1) Leia o texto com atenção.
Vício na fala
Para dizerem milho dizem mio
Para melhor dizem mió
Para pior pió
Para telha dizem teia
Para telhado dizem teiado

E vão construindo telhados.
(Oswald de Andrade. Obras Completas)

a) A que nível de linguagem o autor faz referência no poema? Explique.

b) O autorestá criticando as pessoas a quem ele se refere ou revela respeito em relação a elas? Justifique.

Texto para as questões de 2 a 3.

Aí, galera

Jogadores de futebol podem ser vítimas de estereotipação. Por exemplo, você pode imaginar um jogador de futebol dizendo ‘estereotipação’? E, no entanto, por que não?
– Aí, campeão. Uma palavrinha pra galera.
– Minha saudação aosaficionados do clube aos demais esportistas, aqui presentes ou no recesso dos seus lares.
– Como é?
– Aí, galera.
– Quais são as instruções do técnico?
– Nosso treinador vaticinou que, com um trabalho de contenção coordenada, com energia otimizada, na zona de preparação, aumentam as probabilidades de, recuperado o esférico, concatenarmos um contragolpe agudo comparcimônia de meios e extrema objetividade, valendo-nos da desestruturação momentânea do sistema oposto, surpreendido pela reversão inesperada do fluxo da ação.
– Ahn?
– É pra dividir no meio e ir pra cima pra pegá eles sem calça.
– Certo. Você quer dizer mais alguma coisa?
– Posso dirigir uma mensagem de caráter sentimental, algo banal, talvez mesmo previsível e piegas, a umapessoa à qual sou ligado por razões, inclusive, genéticas?
– Pode.
– Uma saudação para a minha genitora.
– Como é?
– Alô, mamãe!
– Estou vendo que você é um, um...
– Um jogador que confunde o entrevistador, pois não corresponde à expectativa de que o atleta seja um ser algo primitivo com dificuldade de expressão e assim sabota a estereotipação?
–Estereoquê?
– Um chato?
– Isso.
(VERÍSSIMO, Luís Fernando. In: Correio Brasiliense, 12/maio/1998)

2) Luís Fernando Veríssimo constrói o humor por apresentar um jogador de futebol que não corresponde à imagem que normalmente se faz desse tipo de atleta.
a) Qual é essa imagem?


b) Que nível de linguagem se esperaria que um jogador de futebol utilizasse?

3) O texto retrataduas situações relacionadas que fogem à expectativa do público. São elas:

a) A saudação do jogador aos fãs do clube, no início da entrevista, e a saudação final dirigida a sua mãe.
b) A linguagem muito formal do jogador, inadequada à situação da entrevista, e um jogador que fala, com desenvoltura, de modo muito rebuscado.
c) O uso da expressão “galera”, por parte do entrevistador, e daexpressão “progenitora”, por parte do jogador.
d) O descobrimento, por parte do entrevistador, da palavra “estereotipação”, e a fala do jogador em “é pra dividir ao meio e ir pra cima pra pegá eles sem calça”.

4) Um ato de comunicação se realiza com mais eficiência quando o falante é capaz de adequar sua linguagem ao contexto, isto é, à situação em uso. Identifique, nas situações a seguir, o(s)caso(s) em que ocorre inadequação linguística.
a) Um advogado, num tribunal de júri diz:
− Tá na cara que a testemunha tá a fim de enrolar todo mundo.
b) Um advogado, num tribunal de júri diz:
− É inquestionável que a testemunha está pretendendo ludibriar a todos.
c) Um advogado, tomando café com um amigo em uma lanchonete, diz-lhe, a respeito de um julgamento:
− Tava na cara quea testemunha tava a fim de enrolar todo mundo.
d) Em um velório, uma pessoa, ao cumprimentar a viúva, diz:
− É extremamente doloroso, para mim, saber que seu marido bateu as botas.
e) Um amigo diz ao outro, que costuma andar com o carro em alta velocidade:
− Cuidado, a qualquer hora você bate as botas.
f. Em um debate político na televisão, um candidato a prefeito diz, a...
tracking img