Exegese

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6230 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1

Manual de Exegese Bíblica

Metodologia histórico-gramatical

Pelo Prof. Isaias Lobão Pereira Júnior

Brasília - DF
2005

2

Sumário

Introdução .......................................................................... 03 Metodologia exegética ...................................................... 07

3

Introdução
Exegese é a interpretação crítica de um texto completo oude parte das Escrituras Sagradas. É um exame detalhado do texto bíblico. É a busca da aplicação dos princípios da hermenêutica para chegar-se a uma definição correta do texto (note a ênfase). O prefixo ex (“fora de, para fora ou de”) refere-se à idéia de que o intérprete está tentando derivar seu entendimento do texto, em vez de ler seu significado no (“para dentro”) texto (Eisegese). É estudo dosignificado das palavras à luz do tempo e do lugar onde originalmente foram escritas. Esta é uma definição conservadora, mas eu não me desculpo por isto. Sei teólogos de diferentes confissões cristãs, hoje, se posicionam ao lado dos pensadores pós-modernos e contestariam esta definição. Porém, dado os limites deste trabalho, creio que ela é suficiente. O processo de leitura e interpretação de umtexto é cíclico. Todo leitor se aproxima de uma passagem da escritura com pressuposições, (e.g. A Bíblia é a infalível e inerrante) e comumente, com preconceitos acerca de uma passagem ou doutrina da Escritura (e.g. a doutrina da predestinação). O quadro a seguir exemplifica o processo. 1

1

Este quadro foi gentilmente cedido pelo professor Andrew S. Kulikovsky. E pode ser encontrado emhttp://hermeneutics.kulikovskyonline.net/hermeneutics/hermeneutics.htm. Acesso em (01.02.2005).

4 A abordagem que usarei nesse manual será o Método Histórico-Gramatical. Este método submete o texto bíblico à análise racional quanto ao seu conteúdo, e literária quanto à sua composição. Essa abordagem parte do pressuposto que a Bíblia é documento inspirado por Deus e testemunha suas ações entre oshomens, conduzindo-os a salvação. A questão da autoridade do texto bíblico é central para qualquer metodologia exegética. A perspectiva cristã tradicional admite que a Bíblia foi toda escrita debaixo da condução de Deus e que ela não contém erros. Como herdeiros da Reforma Protestante, afirmamos nossa crença na Palavra de Deus. Deus é o autor supremo das Escrituras, se a sua revelação pretendeguiar-nos a um relacionamento com ele, e se ninguém conhece a mente de Deus senão o seu próprio Espírito, então, devemos ser espirituais, antes de podermos esperar entender as Escrituras em seu sentido supremo e autêntico. Um dos documentos históricos reformados e aceito pelas igrejas batistas reformadas em todo o mundo, a Confissão de Fé Batista de 16892, assim afirma:
A Sagrada Escritura é a únicaregra suficiente, certa e infalível de conhecimento para a salvação, de fé e de obediência. A luz da natureza, e as obras da criação e da providência, manifestam a bondade, a sabedoria e o poder de Deus, de tal modo que os homens ficam inescusáveis; contudo não são suficientes para dar conhecimento de Deus e de sua vontade que é necessário para a salvação. A autoridade da Sagrada Escritura, razãopela qual deve ser crida e obedecida, não depende do testemunho de qualquer homem ou igreja, mas provém inteiramente de Deus, sendo Ele mesmo a verdade e o seu autor. A Escritura, portanto, tem que ser recebida, por ser a Palavra de Deus.

Especificamente sobre a interpretação bíblica, a Confissão de Fé Batista ainda afirma o seguinte:
A regra infalível de interpretação das Escrituras é aprópria Escritura. Portanto, sempre que houver dúvida quanto ao verdadeiro e pleno sentido de qualquer passagem (sentido este que não é múltiplo, mas um único), essa passagem deve ser examinada em confrontação com outras passagens, que falem mais claramente.

Um movimento devastador que se infiltrou na igreja foi o liberalismo teológico junto com seu derivado, o humanismo. Graças a estes maus...
tracking img