exatas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (492 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
“ A melhor maneira de ficar em segurança e nunca se sentir seguro”
Benjamin Franklin

Casos de roubos e homicídios crescem segundo e secretário da segurança pública Fernando Grella só 2% doscasos de roubos são esclarecidos em São Paulo. Essa avaliação foi feita após a divulgação das estatísticas criminais em fevereiro que apontam aumento de 47% nos casos de roubos na cidade e que isso é umproblema nacional e que depende da União para um combate efetivo: “Nós estamos fazendo a lição de casa. Eu não posso legislar em matéria penal. O problema do aumento dos roubos é um problema nacionale isso exige que a gente repense algumas medidas em termos de segurança pública.”.
g1.globo.com acesso em 24.03.2014.
No Brasil a taxa de homicídios de 2007 a 2011 foi anualmente, de 27,4 mortespor 100 mil habitantes. Entre as 12 nações mais populosas do mundo, a única que se aproxima dessa taxa é o México, com 22,1 mortes para cada 100 mil habitantes. Vejamos a tabela alguns comparativos comoutros países.
Homicídios por 100 mil habitantes

País

Taxa
Posição no ranking mundial
Argentina
4,4
39º
Bolívia
11*
NI
Brasil
27,4

Chile
5,4
33º
Colômbia
45

CostaRica
9,2
23º
Cuba
4,5
38º
El salvador
62,4

Equador
15,7
15º
Guatemala
38,7

México
22,1
11º
Nicarágua
6,3
26º
Paraguai
10,6
20º
Panamá
23,7
10º
Peru
11**
54ºRep. Dominicana
22
12º
Uruguai
5,2
35º
Venezuela
36,4

Fonte: Whosis e Census
Recorte de ranking com 89 países – de 2007 a 2011
*Estimativa de Cumbre de Seguridade Ciudadana, 2013**Estimativa da Polícia Nacional. NI: não informado.

População carcerária

Ranking

País

Total
Presos por 100 mil habitantes
Capacidade total dos estabelecimentos penais
Taxa de ocupaçãodas prisões (%)
1
Brasil
548.003
283
318.739
171,9
2
México
246.226
210
200.100
123,1
3
Colômbia
120.310
248
75.895
158,50
4
Peru
61.390
202
29.043
211,4
5
Argentina
60.789...