Exames contrastados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1237 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SOLUÇÃO ACUOSA DE SULFATO DE BÁRIO

Para realizar exames com este tipo de contraste, é necessário utilizar uma kilovoltagem alta, pois esse elemento possui um número atômico alto.

- PREPARO DO PACIENTE:
Antes de o paciente ser submetido ao exame, é necessário que seja verificado e retirado qualquer tipo de acessórios e materiais que possam causar artefatos. Também deve-se investigar, sefor mulher, se está gestante.
- Agendamento: É muito importante o agendamento do exame, uma vez que um exame contrastado começa sempre no agendamento, devendo sempre observar as contraindicações para o exame e indicar o preparo intestinal que pode variar dependendo do exame e do paciente. Em se tratando de mulheres, a história menstrual deverá ser obtida. A irradiação de uma gravidez inicial éuma das condições mais arriscadas em uma radiologia. Os exames radiográficos que incluem a pelve e o útero no feixe primário devem ser realizados em gestantes quando absolutamente necessário.
A figura ao lado mostra todo o sistema digestório, que inclui todo o tubo digestivo (boca, faringe, esôfago, estômago, duodeno, intestino delgado, intestino grosso e ânus) e vários órgãos acessórios(glândulas salivares, pâncreas, fígado e vesícula biliar).
É utilizada a Solução Acuosa de Sulfato de Bário como meio de contraste positivo para visualizar o sistema digestório, sendo realizado exames como:
- SEED (Seriografia Esôfago-Estômago-Duodeno): Realizado para estudar o esôfago, estômago e duodeno;
- TRÂNSITO INTESTINAL DELGADO: Realizado para estudar o intestino delgado; e
- ENEMA OPACO:Realizado para estudar o intestino grosso.
- Preparo do paciente: É necessário jejum de no mínimo 8 horas antes da realização do exame para adultos e de 4 horas para exames pediátricos. Qualquer medicação anti espasmódica deve ser descontinuada pelo menos 24 horas antes do exame.  O paciente é instruído para que não fume nem masque chicletes durante o período de jejum. Essas atividades aumentam assecreções gástricas e a salivação, impedindo a cobertura apropriada da mucosa gástrica pelo bário.



- SEED: O procedimento utilizado para se estudar a porção distal do esôfago, estômago e duodeno em um só exame é chamado de serigrafia esôfago-estômago-duodeno (SEED).
- Realização do exame: Esse exame é realizado com a utilização do sulfato de bário como meio de contraste. Consiste no estudoda dinâmica, da elasticidade parital e da mucosa do esôfago do estômago e do duodeno; e do estudo do arco duodenal. Deve também ser pesquisada a presença (ou não) de refluxo gastroesofagiano (ao final do exame). O estudo radiológico deve ser iniciado com a observação feita pelo médico radiologista através da radioscopia, da deglutição de um gole de contraste (sulfato de bário) pelo paciente, emposição ortostática (em pé). Após essa observação o estudo é continuado com a documentação radiográfica. Primeiramente deve ser estudado o estômago, com a técnica do duplo contraste (bário-ar). Com o estômago distendido com bário e ar são feitas incidências panorâmicas localizadas com e/ ou sem compressão com o paciente deitado em decúbito dorsal e/ou em posição ortostática. Após o estudo doestômago, deve ser iniciado o estudo do duodeno e do arco duodenal. Para rotina do estudo radiológico do duodeno devem ser realizadas incidências localizadas do duodeno e arco duodenal, em oblíqua ântero-posterior esquerda (ou oblíqua póstero-anterior direita, dependendo do tipo de equipamento), com o paciente em posição ortostática (duodeno cheio de contraste) e com o paciente em decúbito dorsal(duodeno em duplo contraste). O duodeno e o arco duodenal devem ser mostrados sem superposições na radiografia. O esôfago deve ser estudado por último, seguindo os mesmos parâmetros descritos anteriormente para a esofagografia. Essa sequencia para o estudo radiológico do esôfago, estômago, e duodeno tem como objetivo a análise precoce do estômago e duodeno, antes de uma possível "floculação" do meio...
tracking img