Evolucionismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3279 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Modelos explicativos da dec. 70 - BRZEZINSKI e BELL[1]

Norberto Kuhn Junior


Tem-se, como objetivo principal neste texto, abordar alguns dos principais aspectos constitutivos dos modelos teóricos que, na década de 70, surgem como explicação às transformações pelas quais vinham passando as sociedades industrializadas. Tratar-se- , especificamente, dos modelos circunscritos nasnoções de Sociedade Tecnotrônica, de Zbigniew Brzezinski Sociedade Pós-industrial de Daniel Bell. Tal discussão assume relevância no contexto dos atuais debates e estudos no campo da teoria do conhecimento.Tais debates envolvem, fundamentalmente, temáticas como a da crise de meta-narrativas (enquanto grandes modelos de análise das relações sociais); seus protagonistas estão, em geral, situados emdistintos "palcos" contrapostos, convencionalmente denominados de pós-modernismo e neo-iluminismo.



1. A SOCIEDADE TECNOTRÔNICA

“O impacto da ciência e a tecnologia sobre o homem e sua sociedade, especialmente nos países mais avançados do mundo, está  se convertendo na principal fonte de mudança contemporânea." (BRZEZINSKI, p. 33).
SegundoBRZEZINSKI, tais transformações têm levado a constituição de uma sociedade distinta da sociedade industrial, e os principais "impulsos" que favorecem tais mudanças derivam da tecnologia e da eletrônica (computadores e comunicação) - por isso o termo tecnotrônica. À luz deste modelo, não é o processo industrial o determinante das mudanças sociais, mas a estrutura social e seus valores são "configurados"pela influência da tecnologia. (BRZEZINSKI, p.33).
Nas sociedades industriais, o conhecimento técnico-científico está  voltado à aceleração e ao aperfeiçoamento das técnicas de produção: as conseqüências sociais são, neste caso, subproduto desta preocupação principal; nas sociedades tecnotrônicas, al‚m deste objetivo, o conhecimento técnico-científico atinge diretamente "quase todos osaspectos da vida". (Id. ibid, p.34).


Por meio do emprego de novas técnicas de cálculo e comunicação, aumenta-se a capacidade de definir "pautas de mudanças"; mais que isso, torna possível que hipóteses vinculadas a natureza humana, ou ao "mérito de uma ou outra forma de organização social", se coloquem como valores, os quais a ciência "garante pertinência", a medida que "se enunciem em termosque transcendam" as ideologias próprias da era industrial. (Id. p.34).

1.1 - Novas pautas sociais

Eis, sinteticamente, alguns dos exemplos que Brzezinski enumera, a fim de caracterizar o contraste entre as sociedade industriais e a nova sociedade, que aparece progressivamente como resultado da revolução tecnológica dos nossos tempos:
a) Quanto a forma de produção, asociedade precedente estava fundada na indústria, cuja maquinaria era manejada pelo homem; já  na sociedade tecnotrônica a mão-de-obra industrial se desloca aos serviços e o controle das máquinas às "mãos" da automação e cibernética. (Id. ibid, p.35).
b) O processo educacional deixa de ser limitado a determinado período, bem como a objetivos específicos (como erradicação do analfabetismo eformação técnica), e passa assumir caráter universalizante. Se estende, portanto, por mais tempo e é marcado por uma multiplicação dos cursos de atualização, dada intensificação da circulação de novos conhecimentos. (Id. ibid, p.36).
A universidade deixa de ser "um depósito de conhecimentos intranscendentes" e converte-se em um centro intelectual comprometido com as inovações sociais. (Id. ibid,p.37).
c) A liderança social, na sociedade industrial, é exercida por uma elite urbano-plutocrática e a base de seu poder está  na fortuna (poder econômico). Na sociedade tecnotrônica, tal liderança está  colocada em indivíduos com aptidões especiais e talentos intelectuais; "O conhecimento se converte num instrumento de poder". (Id. ibid, p.36).
d) As sociedades industriais...
tracking img