Evolução da contabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1334 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

No inicio da humanidade existia o senso do coletivo em tribos primitivas. Ao romper a vida comunitária surgirão as divisões e o sendo de propriedade. Assim criava-se a riqueza individual.
Denomina-se patrimônio o ato de repassar de pai para filho a herança herdada. O termo passou a ser utilizado para quaisquer valores, mesmo que estes não tivessem sido herdados.A origem da contabilidade está ligada à necessidade de registros do comércio. O homem enriquecia a medida que as finanças cresciam, surgia a necessidade de controlar e registrar os bens adquiridos.
Pensando no futuro, o homem iniciou os registros a fim de que pudesse conhecer as suas reais possibilidades de uso, de consumo, de produção, entre outros.
Com o surgimento das primeirasadministrações particulares, crescia a necessidade de controle, que não poderia ser feito sem o devido registro, a fim de que se pudesse prestar conta do bem administrado.

Evolução da Contabilidade

A evolução contábil é dividida em 4 períodos: Período Antigo; Período Medieval; Período Moderno e Período Científico

• Período Antigo

O homem primitivo praticava a contabilidadeatravés da contagem de seus rebanhos e outros bens nos seus aspectos quantitativos. No início os registros eram guardados apenas na memória do homem. Logo encontrou-se formas mais eficientes de arquivar seus registros, utilizando gravações e outros métodos alternativos.
Para o controle dos bens, que eram classificados de acordo com sua natureza: rebanhos, metais, escravos, entre outros. Comisso o iniciou se o inventário, onde atribui-se o nome Conta para agrupamento de itens da mesma espécie.
As primeiras escritas contábeis iniciaram quando o homem conseguiu fazer os seus primeiros desenhos e gravações. Os registros combinavam o figurativo com o numérico. Temos como exemplo gravava-se a cabeça do animal cuja existência queria controlar e o número correspondentes às cabeçasexistentes.
Com a evolução, os registros se tornaram diários e, posteriormente, foram sintetizados em papiros ou tábuas, no final de determinados períodos, o que lembra o diário, o balancete mensal e o balanço anual.
Na época, já se estabelecia o confronto entre as variações positivas e as negativas, onde podemos dizer que nos dias de hoje seria o confronto entre receitas e despesas. As partidasde diário assemelhavam-se ao processo moderno: o registro iniciava-se com a data e o nome da conta, seguindo-se valores quantitativos unitários e totais, transporte, se ocorresse, sempre em ordem cronológica de entradas e saídas. Pode-se citar como exemplos: conta de pagamento de escravos, conta de vendas diárias, conta sintética mensal dos tributos diversos, entre outros.

• PeríodoMedieval
Na Itália, em 1202, estudavam-se técnicas matemáticas, pesos e medidas, câmbio, tornando o homem mais evoluído em conhecimentos comerciais e financeiros.
Neste período, a indústria artesanal proliferou com o surgimento de novas técnicas no sistema de mineração e metalurgia. O comércio exterior incrementou-se por intermédio dos venezianos, onde por necessidade da época, criou-se o LivroCaixa, que recebia registros de recebimentos e pagamentos em dinheiro. Já se utilizava o Débito e Crédito, oriundos das relações entre direitos e obrigações, inicialmente referindo-se a pessoas.
Nos séculos XVII E XVIII, o capitalismo forçou o crescimento da contabilidade. O processo de produção na sociedade capitalista gerou a acumulação de capital, alterando-se as relações de trabalho. Otrabalho escravo cedeu lugar ao trabalho assalariado, tornando os registros contábeis mais complexos.
No final do século XIII, surgiu a conta Capital, representando o valor dos recursos injetados nas companhias pela família proprietária. Logo mais, no século XIV, já se encontravam registros explícitos de custos comerciais e industriais, nas suas diversas fases: custo de aquisição, custo de...