Eutanásia no brasil e no mundo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 6 (1401 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 13 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
DIREITO E BIOÉTICA

(EUTANÁSIA NO BRASIL E NO MUNDO)

EUTANÁSIA

Conceito: é o “ato de proporcionar morte sem sofrimento a um doente atingido por afecção incurável que produz dores intoleráveis”.
Existem quatro tipos de eutanásia: divididos em duas categorias: a voluntária e a involuntária, e a passiva e a ativa.
Ativa: (positiva ou indireta) o paciente recebe uma injeção ou uma doseletal de medicamentos, ou seja, existe um plano direto realizado pelo profissional para o termino da vida do paciente.
Passiva: (omissão) o paciente deixa de receber algo de que precisa para sobreviver, ou seja, com o passar do tempo, conjuntamente com a interrupção de todos e quaisquer cuidados médicos, farmacológicos ou outros, o doente acaba por falecer.
Voluntária: há a participação do paciente,ele coopera com a decisão.
Involuntária: é praticada sem o consentimento ou conhecimento do paciente.
Existe ainda; uma outra classificação para apreciação:
Eutanásia: A Libertadora (aquela que abrevia a dor de um doente incurável), A Piedosa (aplicada a pacientes terminais e em estado inconsciente) e A Eugênia (do tipo que os nazistas praticavam para eliminar indivíduos apsíquicos eassociais).

Para melhor compreensão um passeio pela História da Eutanásia, até o momento atual.

A discussão a cerca dos valores sociais, culturais e religiosos, envolvendo a eutanásia, em primeiro plano, apareceu na Grécia Antiga (Platão, Epicuro e Plínio) foram os primeiros filósofos a abordarem o tema. Na Grécia Antiga era freqüente à prática da eutanásia entre os cidadãos cansados da carga doEstado e da existência. Os cidadãos compareciam a presença de um magistrado e expunham para este as suas razões e o desejo de não mais viver, se o magistrado entendesse que havia razões suficientes, dava a autorização para a morte.
Em Esparta, era comum a fim de evitar qualquer sofrimento, ou vir a tornar-se carga inútil, a precipitação do Alto do Monte Taijeto de recém-nascidos malformados, esteseram considerados imprestáveis para a comunidade. Ao estado era dispensado manter uma criança que não lhe fosse útil. Para a família era vergonhoso possuir um ser incapacitado para as glórias da guerra, pois para ser um guerreiro era necessário ser “perfeito”.
Em Atenas, o Senado tinha poderes absolutos de facultar a eliminação dos velhos e incuráveis, dando-lhes bebida envenenada, em cerimôniase banquetes especiais.
Cleópatra VII (69 AC – 30AC) criou no Egito uma “Academia” para estudar e realizar experiências sobre as formas de morte menos dolorosas.
Na Índia Antiga, os doentes incuráveis eram atirados publicamente ao Rio Ganges, depois de obstruídas a boca e as narinas como um pouco de barro (lama sagrada).
Em Roma era comum lançar ao mar os deficientes mentais. O Imperador RomanoJúlio Cesar, decretou que os gladiadores feridos de morte, após o combate, para evitar a agonia e o ultraje, seria agraciado com a sua indulgente autorização a morte, tendo assim abreviados seus sofrimentos pela compaixão real. Os condenados a crucificação tomavam uma bebida que produzia um sono profundo, para que não sentissem as dores dos castigos e iam morrendo lentamente. Nesta situação édado como exemplo; a morte de Cristo. Foi lhe dado o “Vinho da Morte” para beber, que ele recusou.
A eutanásia atingiu o seu apogeu na Prússia em 1859, durante a discussão do seu plano nacional de saúde, quando foi proposto que o Estado deveria prover os meios para a realização de eutanásia em pessoas que se tornaram incompetentes para solicitá-la.
No Brasil, entre 1914 e 1935 na faculdade deMedicina da Bahia, mas também no Rio de Janeiro e em São Paulo, inúmeras teses foram desenvolvidas neste assunto.
Por um tema bastante contraditório, houve prosseguimento da discussão sobre o tema ao longo de toda a história da humanidade, com a participação de Lutero, Karl Max, Kant, entre outros. No século XX, durante as décadas de 30 e 40, a eutanásia era vista como forma de eliminar deficientes,...
tracking img