Eu como educador aprendiz

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (305 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Na palestra que tivemos com a Prof.ª Madalena Freire, pude observar o amor que ela tem em ensinar, educar e como ela diz: “Educar é acompanhar, é construir junto”.
A escolaé um núcleo que educa não apenas alunos, mas sim famílias, alunos, professores, faxineiras e etc.
Os educadores tem que dar testemunhos para a criança e seu dever é acolher oaluno, é mais do que claro que só se aprende quando se cria um vinculo com o outro, pois somos geneticamente amorosos.
Quando não se tem amor, o que aparece é a indiferençae no mundo de hoje a indiferença é o que está no auge.
Precisamos resgatar o que nos é dado desde o principio, o amor. “E o amor não tem forma, é a forma” – Madalena Freire.Assim acredito que este e o caminho para termos uma sociedade melhor, um mundo melhor. Ser professor não é apenas ensinar o alfabeto, ler e escrever, mas também criarvínculos, ajudar o individuo se inserir numa sociedade que está coberta por preconceitos, ambições, inveja e etc. É buscar a sintonia do que tem sentido, significado dentro do grupo.Amar e respeitar o próximo mesmo com suas diferenças, pois aprendemos muito com a diferença do outro.
Uma fala de Madalena que me chamou muito a atenção e eu particularmentenão concordo foi: “ Tia, cristaliza uma ação preconceituosa, identidade abandonada, não assumida!”
Talvez antigamente “Tia” significava isso, e esse era seu grande conceito,mas hoje não vejo que tem esse mesmo significado, em minha opinião “Tia” é usado pelas crianças como um gesto carinhoso, um meio de criar um vinculo mais próximo e rápido comuma pessoa que ela nunca havia visto antes e passa a conviver praticamente todos os dias, e muitas vezes é nessa pessoa que ela deposita sua confiança, sua segurança.
tracking img