Etnocentrismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1449 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UPE
(UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO)
PROF: JOÃO BOSCO COELHO

AUTORAS: AUMERES DE FIGUEIROA.
JACIRA MARIA.
MARIZETE CAMPOS.
MARILEIDE SILVA SALES.
THEREZA RACHEL.

ETNOCENTRISMO E RELATIVISMO CULTURAL

SURUBIM
2012

UPE (UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO)

PROFESSOR: JOÃO BOSCO COELHO
DISCIPLINA ANTROPOLOGIATEMA:
A ANTROPOLOGIA E A PESQUISA DE CAMPO FORA DO NOSSO MUNDO, COM UM OLHAR SIGNIFICATIVO PARA A DIVERSIDADE CULTURAL.

AUTORAS: AUMERES DE FIGUEIROA.
JACIRA MARIA.
MARIZETE CAMPOS.
MARILEIDE SALES.
THEREZA RACHEL.

SURUBIM
2012

Introdução

O termo etnocentrismo indica um padrão de comportamento considerado correto por determinado grupo e que passa aser a medida no julgamento dos outros grupos. Cada indivíduo ou grupo age de acordo com o padrão cultural estabelecido pelo seu meio e consequentemente o que estiver fora desse padrão serve como julgamento negativo. Há uma visão distorcida do verdadeiro sentido do etnocentrismo o que muitas vezes acaba gerando violência e desconforto.
O relativismo cultural compreende uma nova visão dasdiferenças. Considera que cada postura social deve ser refletida dentro de seu próprio contexto social.



Objetivos

Levar o indivíduo a perceber a diversidade cultural no nosso cotidiano levando-o a compreensão do verdadeiro sentido do etnocentrismo e exercício do relativismo cultural.




Material e métodos

O presente trabalho é o resultado das observações do comportamento social,posturas, posições ou situações consideradas etnocêntricas, com base na diversidade cultural vivenciada em nosso cotidiano. Observações estas obtidas nos diversos campos do cotidiano: família, trabalho, bairro, revistas ou jornais e televisão.

Segundo o pensamento de Everardo Rocha, etnocentrismo: “é uma visão de mundo onde o nosso próprio grupo é tomado como centro de tudo, e todos os outros sãopensados e sentidos através de nossos valores, nossos modelos, nossas definições do que é existência. No plano intelectual, pode ser visto como a dificuldade de pensarmos a diferença; No plano afetivo, como sentimentos de estranheza, medo, hostilidade, etc.” (2004 p. 07)
Seguindo este mesmo pensamento de Everardo Rocha é possível destacar em nossa volta diversas posturas etnocêntricas observadasem vários campos do nosso cotidiano. Destacaremos então apenas cinco objetos de observação: família, trabalho, bairro, televisão, jornal ou revista de ampla circulação.
* A família como um grupo social primário que influencia e é influenciado por outras pessoas e instituições é o nosso primeiro campo observado. É notável que um grupo social como este, composto por diversas pessoas que pensame agem diferentes aconteça o etnocentrismo. Uma postura etnocêntrica bastante visível neste campo é sem duvida a religião. Assim, no interior da própria família os indivíduos constituem subsistemas e em defesa de seus pontos de vista acabam menosprezando e ferindo a opinião do outro. Há infelizmente muitos casos de famílias que se separam por não conseguirem conviver com a diferença e liberdade deescolhas.
De acordo com Stuart Hall (1999), nesse mundo heterogêneo, o encontro com o outro, com o estranho, é inevitável.
* No trabalho a religião prevalece sendo a maior causa do uso do etnocentrismo. As diversidades de crenças religiosas levam cada grupo a tratar com hostilidade e arrogância o grupo do outro alegando defesa de seus pontos de vista. É possível identificar também atitudespreconceituosas e brincadeiras supostamente inofensivas dirigidas às pessoas de cor negra. Por falar em preconceito, este é outro fator bastante visível nesse meio, o repúdio, a desvalorização de mulheres que são mães solteiras tratando-as como um perigo para a sociedade familiar.
* No bairro a quantidade e diversidade de posturas preconceituosas são muito maiores, porém vale ressaltar duas...
tracking img