- Etnicidade e alteridade -

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1150 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Etnia: Identidade, Diferença e Identidade

É perceber que existem outros povos, raças, e costumes com suas identidades próprias, esse mecanismo de comparação entre as diferenças étnicas, nos chamamos de identidade contrastiva, um povo tem as suas próprias definições, e traços culturais, que isso lhe dão a sua própria indenidade, pela maneira de como eles escolhem a política, como agem com aliberdade de expressão, ate mesmo o modo de se vestir, a peculiaridade gastronômica, o modo de como eles vem a morte, isso tudo interfere em uma sociedade.
Existem vários grupos sociais no mundo com suas próprias crenças, Islamismo, Cristianismo, Judaísmo, Espiritismo, Budismo, entre outras, e também existem varias raças como; Branco, Negro, e também, derivadas opções sexuais, como; Heterossexual,Homossexual, Bissexual, Transexual.
Isso tudo difere a um grande elemento de identidade cultural, a identidade porem acompanha a diferença, pois são justamente nas relações entre etnias diferentes que as identidade se projetam.
E identidade caracteriza a etnia, a comparação com o outro, e perceber as diferenças, e de como as outras comunidades agem, o preconceito e o racismo intolerância sãoespaços de atuação do Direito como valor de justiça.
Perceber que existe diferença é o primeiro passa contra o preconceito.

Alteridade, Fricção interétnica e Exclusão

A cultura sempre foi dinâmica, e sempre houve trocas de experiências, apesar da distancia ou das fronteiras,quando falamos de identidades diferentes elas simplesmente se encontram, a identidade e a diferença estão emestreita conexão com relação ao poder, a fricção interétnica é uma questão atual, atual nas fronteiras dos povos exóticos, o conflitos entre negros, brancos, iraquianos é um grande exemplo típico de contemporaneidade da fricção interétnica,a guerra do Estados Unidos contra o Iraque.
Na sociedade que vivemos o outro sempre foi sentido de estranheza, é muito estimado nas sociedades superiores aexclusão das outras sociedades, pelo simples fatos de serem inferiores a elas, e com isso acham q podem excluir, os outros, e assim começa as divergências que pode iniciar uma confusão, ate mesmo uma guerra continental, e quando maior a relação de um povo em relação do seu próprio valor, mais vai ser a o nível de tolerância com os outros povos, por que o processo de estigmatizarão tem muito a ver como sentimento de modo que paira entre os povos.
Excluir um povo da mente, e achar q só porque não vivemos lá, é q não vai existe diversidade cultural , é esnobar outro lado do mundo, é simplesmente se fechar para o seu próprio mundo.


Etnocentrismo ou Genocídio Cultural

A palavra “genocídio” vem do grego “génos”(família, tribo ou raça) e do latim “caedere” (matar). De forma análoga, podemos concluir que genocídio é a extinção total ou tentativa de destruição de uma raça ou etnia por meio da eliminação de seus elementos, para se referir ao genocídio proposto pelo regime nazista contra os judeus: o Holocausto.

Etnocídio não é a destruição total de um povo, mas sim, de sua cultura. Diferentemente dogenocídeo, o mesmo não é necessariamente intencional. O etnocídio parte do pressuposto de que os indivíduos podem evoluir se forem ajustados a um modelo cultural “superior”. Dessa forma, nesta visão, não se deve eliminar um povo, mas sim, sua cultura
É a visão do outro como inferior ou diminuído, o que é chamado de etnocestrismo, uma visão do outra inferiorizada, inúmeras formas como a; Estigmas,Segregações e Genocídios, a palavra Etnocidio foi uma palavra introduzida recentemente, como impor a cultura de seu país em outro território, induzindo a destruição de seus valores sociais, morais e tradicionais daquele povo, e aplicando seus próprios valores e normas.
O Etinocidio começou ser discutido como um crime internacional, e Etinocido significa “Negar o direito de um povo a desenvolver e...
tracking img