Etnia e racismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5683 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
|

Etnia e Racismo: |
Como explicar as diferentes concepções destes preconceitos com a realidade brasileira |
|
Análise de como a discriminação justifica as diferenças das populações. O preconceito, apesar de estar velado devido ao caráter punitivo das leis antirracismo, as atitudes permanecem no interior das consciências dos indivíduos?! |
|
UIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA |13/12/2011 |
|

Ariane Precoma
Fábio Mendes
José Renato Fernandes
Jessica Polliani
Leandro Pagotto
Matheus Caligaris

ÍNDICE

INTRODUÇÃO

1. Artigos.....................................................................................................................................06

2. Reportagens(ANEXO)...........................................................................................................18

3. Análise das reportagens...........................................................................................................18

4. Conclusão................................................................................................................................20

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS



INTRODUÇÃO

O racismoé um tema abordado na psicologia que trata de um sério problema social. Pesquisas têm observado a frequência cada vez maior da forma sutil de preconceito minimizando a forma mais explícita.
Apesar do Brasil ainda ser um país que não assume o seu racismo, ele está bastante presente em nossa realidade. São vários os lugares sintomáticos da descriminação, em geral disfarçados, mas às vezes bastanteexplícitos, havendo reações por parte de setores da sociedade civil preocupados com a extrapolação do preconceito velado para o âmbito do racismo aberto.
O racismo é considerado um preconceito contra um grupo, geralmente diferente daquele a que pertence o sujeito, e, como tal, é uma atitude subjetiva gerada por uma sequência de mecanismos sociais.
Um grupo social dominante, seja em aspectoseconômicos ou numéricos, sente a necessidade de se distanciar de outro grupo que, por razões históricas, possui tradições ou comportamentos diferentes. A partir daí, esse grupo dominante constrói um mito sobre o outro grupo, que pode ser relacionado à crença de superioridade ou de iniquidade.
O racismo assume caráter científico a partir de 1870 dentro das práticas institucionais nas escolas dedireito e medicina de São Paulo e Recife – pólos econômicos do País. Desde então, vem sendo pontuado, fortalecendo a idéia de que as desigualdades entre os seres humanos estão fundadas na diferença biológica, na sua natureza e na constituição do ser.
O preconceito, apesar de estar velado devido ao caráter punitivo das leis antirracismo, as atitudes permanecem no interior das consciências dosindivíduos. Isso mostra uma relação entre a existência de preconceito no brasileiro e sua percepção individual. A força das normas sociais leva as pessoas a não admitirem atitudes pessoais, ou seja, existe discriminação, mas ninguém é responsável por ela.
Segundo o autor Elio Chaves Flores, a etnia não é racismo, pois só existe racismo quando um grupo étnico é considerado inferior e diferente emrelação ao outro. A etnia é a cultura de um grupo étnico.
O conceito de etnia deriva do grego ethnos, cujo significado é povo. A etnia representa a consciência de um grupo de pessoas que se diferencia de outros. Esta diferenciação ocorre em função de aspectos culturais, históricos, lingüísticos, raciais, artísticos e religiosos. 
A etnia não é um conceito fixo, podendo mudar com o passar dotempo. O aumento populacional e o contato de um povo com outros, que se dá o nome de miscigenação cultural, pode provocar mudanças numa determinada etnia.
Os preconceitos étnicos são derivados do etnocentrismo, pois o grupo étnico que está no centro julga como inferior todos os que possuem outra etnia, gerando discriminação para poder justificar as diferenças das populações.
Agora que atos de...
tracking img