Etiqueta familiar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (863 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA

ETIQUETA FAMILIAR

THIAGO RANGEL E LOURIMAR DE SOUZA

LAURO DE FREITAS
2012.1
ETIQUETA FAMILIAR

“A consciência de família e de tradição é a raiz dacidadania e da auto-estima. O conhecimento da origem da família, sua ligação a uma tradição, a uma cultura, a uma religião, é o campo da Genealogia.”

O INÍCIO: EDUCAR UMA CRIANÇA

EXEMPLO DOS PAIS
Ospais devem analisar o modo como eles próprios foram educados e quais são as lições que ficaram de seus pais, para com essas lembranças corrigirem o que lhes pareça que foi errado em sua educação.PRESENÇA DOS AVÓS
Os avós são muito influentes na educação de uma criança. Foram eles que educaram quem hoje educa.
TRATAMENTO IGUAL
Tratar  todos os filhos de modo igual, dispensando a cada um a mesmamedida de apoio, encorajamento, e igual provimento de recursos evitará mágoas e queixas de injustiças ou de preferências.
É À MESA QUE A FAMÍLIA SE REUNE
Para que uma refeição em casa chegue àsobremesa sem atritos, sem raiva, sem choros e recriminações, é necessário mais que Etiqueta.
NUNCA SE DISCUTE À MESA
Alguns assuntos dever ser tratados em particular. Reunida toda a família à mesa, aconversa deve ser somente sobre coisas agradáveis e interessantes. Discussão com os filhos sobre aproveitamento escolar, ou entre os pais em razão de problemas financeiros, e também a maledicência e asqueixas afetam o organismo e conseqüentemente estragam o dia.

É HORA DA FESTA!
Situações embaraçosas podem acontecer nas celebrações familiares.
CHEGA DE FOFOCA
Querendo ou não, em toda rodafamiliar rola uma fofoquinha inocente... ou não. Mas o que fazer quando as mais polêmicas vêm à tona e os envolvidos tentam discuti-las? Simples: gentilmente sugira resolver a situação em outro momentoe se afaste de quem insiste em tumultuar a festa. ''Agir assim é libertar-se da condição de vítima da fofoca e da pessoa que a faz'', diz a psicóloga Lílian Boarati. Se nem isso resolver, há outra...
tracking img