Etica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8370 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
um traço que deve caracterizar o ser humano, ainda não embrutecido,
pela própria fraqueza ou pela realidade tremenda; é a liberdade que ele
se reserva de opor ao evento defeituoso, à situação decepcionante, uma
força contraditória. Essa força poderia chamar-se esperança; esperança
de que aquilo que não é, que não existe, pode vir a ser: uma espera,
um sonho, de que algo se mova para frente,para o futuro, tornando
realidade aquilo que precisa acontecer, aquilo que tem de passar a existir
(COELHO, 1985, p. 7).
Edgar Morin afirma que a ética, numa visão de complexidade, caminha sempre
na esperança ligada à desesperança. “Conserva a esperança quando tudo parece
perdido” (MORIN, 2005, p. 198). A ética rejeita o “realismo trivial” que se
adapta ao imediato. Rejeita também o“utopismo trivial”, que ignora os limites
da realidade. Por isso, a ética complexa sempre enxerga “um possível ainda invisível
no real” (Ibid., p. 198).
O ser humano que vive de esperança “sabe que o inesperado pode
acontecer, e que, na história, o improvável aconteceu com mais frequência do
que o provável [...] A esperança apega-se ao inesperado. ‘Se tu não buscares o
inesperado, não encontrarás’,dizia Heráclito” (MORIN, 2005, p. 198).
Entretanto, Morin frisa que esperança não é certeza. Sempre inclui uma característica
de aposta.
Dizer que se tem esperança é afirmar que existem muitas razões para
se desesperar. Ignoramos os limites do possível, daí a justificação da
esperança, mas sabemos que esses limites existem, de onde a confirmação
da desesperança. A esperança do possível égerada sobre o impossível
(MORIN, 2005, p. 199).
Após esse preâmbulo teórico, vamos mostrar, nos fatos, a dura realidade
do trabalho e do trabalhador, como a utopia vai se realizando e como o
futuro vai se fazendo presente em meio às dificuldades e contradições da
sociedade atual.
4.2 A “Constituição Cidadã” – um grande passo
para reformas no sistema capitalista brasileiro
Com o progressivoenfraquecimento do regime militar, a sociedade brasileira
engajou-se em um grande movimento para restabelecer os fundamentos do sistema
democrático, pondo fim aos longos anos de repressão. Em 1987, instalou-
-se a Assembleia Nacional Constituinte, que discutiu e aprovou, em 1988, a
Nova Carta Constitucional.
Num discurso na Assembleia Constituinte, o sociólogo Florestan Fernandes,
entãodeputado federal por São Paulo, frisou a relevância do acontecimento:
Tivemos várias Constituições, mas nunca tivemos uma Constituição tão
importante na História do Brasil [...] Esta oportunidade histórica nos obriga
Neste capítulo, nossa reflexão vai percorrer um caminho complexo
onde aparece a constante e inseparável presença da realidade
e da utopia.
O conceito de utopia utilizado neste capítuloserá esclarecido logo de início, pois
a visão comum a percebe como sonho absolutamente irreal, delírio, quimera,
fantasia inconsequente, a realidade que não existe e que não se consegue obter.
O estudo da real conjuntura entre trabalho e trabalhador nos permitirá responder
como as organizações brasileiras atuais tratam a qualificação e a capacidade
profissional dos seus colaboradores? Existehoje o trabalhador ideal para as organizações
ideais ou é mera utopia?
Outro ponto importante: podemos vislumbrar uma nova realidade para o trabalho
e para o trabalhador numa sociedade tão contraditória? Há um novo
horizonte para um trabalho mais digno e em melhores condições?
Saindo das relações de trabalho para as relações sociais, vamos abordar temas
importantes, como o futuro dascrianças e dos adolescentes submetidos a condições
de extrema pobreza e violência e como a sociedade tem lidado com os
imigrantes que buscam melhores condições de vida em outros países. Eles estão
sendo respeitados?
Vamos então descobrir as respostas para todas essas perguntas.
4.1 U topia e Ética – Um pouco de teoria
A palavra utopia vem do grego, ou-topos, que significa um “não lugar” ou...
tracking img