Etica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 47 (11632 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO PASTORAL

Introdução. Para trabalhar na preparação do 9°Plano de Pastoral da Arquidiocese de São Paulo, preparamos, como ajuda, este esquema que pretende: levantar algumas dificuldades do planejamento, mostrar a importância de planejar de modo participativo, apresentar o papel do plano e principalmente lembrar da importância da avaliação no processo de caminhada emvista da realização dos objetivos propostos.

1- Vale a pena Planejar?
O mundo de hoje passa por rápidas mudanças. O que se planejou ontem parece que hoje já está superado. Por isso surge a questão: se o mundo muda tão depressa, por que planejar?
As mudanças ocorrem principalmente por duas causas:
1.1. Globalização da cultura.
1.2. Mundialização da economia.

1.1 - Globalização dacultura
A Globalização é o processo sócio-histórico, ou seja, que se faz presente na história da sociedade contemporânea e influencia toda a cultura independente da vontade dos povos. Ou se entra no processo ou se é marginalizado e excluído.
A Globalização atua em três dimensões:
- Como ideologia: moldando conceitos e impondo padrões de julgamento.
- Como mundialização do capital: embusca da economia centralizada e monopolizada pelos paises mais desenvolvidos.

- Como processo civilizatório: sufocando formas de cultura minoritárias ou adversas à ideologia individualizadora.
O processo de globalização é alavancado pela modernização tecnológica que procura apresentar ao mundo uma visão de uniformidade. A ação cultural da globalização acaba sendo o processo maisvisível a partir do frenético desenvolvimento das tecnologias dos meios de comunicação e o monopólio das concessões destes meios nas mãos de poucos poderosos que estão a serviço do capital mundial.

1.2 - Mundialização da economia
A economia sempre foi carro-chefe do processo globalização.
Até há 20 anos o seu principal terreno era o crescimento do comércio exterior internacional:mercadorias produzidas pelos trabalhadores e capitalistas em um pais eram vendidas a consumidores em outros paises.
Em meados dos anos 80 aconteceu a principal mudança: a exportação de capital. Enormes empresas multinacionais, sem controle social, foram criadas com poder de influenciar até governos.
Elas ameaçam até o principio básico da economia de mercado: a livre concorrência.No entanto está acontecendo uma nova revolução a tecnológica. Ela dá condições de aumentar muito a produtividade, exigindo menos trabalho braçal para a produção de um mesmo volume de mercadoria. Acaba sobrando lucro que não pode ser reinvestido, pois não há pessoas com dinheiro que possam consumir as mercadorias produzidas.
Como conseqüência têm-se o desemprego e o aumento de capitais,girando o mundo em busca de taxas de juros elevadas.
O que isso tem a ver com a missão da Igreja?
A Igreja, que esta inserida no mundo, sofre as conseqüências da globalização da cultura e da mundialização da economia. Passa também por mudanças, pois precisa se adaptar às necessidades novas que vão surgindo conforme as mudanças se desenvolvem pois, caso contrário, nãoconsegue dar uma resposta atual a problemas atuais.
Por outro lado, quando a gente planeja sempre busca um mundo melhor. Os planos que surgem como instrumento do planejamento, apresentam caminhos para tornar o mundo um lugar onde os seres humanos se realizem ou que, mesmo com conceito individualistas, se tornem felizes.
Como parece que este mundo melhor nãoacontece, nos perguntamos:
Vale a pena planejar?

2 - Dificuldades do Planejamento.
Entre as dificuldades para planejar, podemos destacar:
1- A Conjuntura interna da Igreja - com seu modo próprio de exercer a autoridade e as diversas instâncias para realização de seus objetivos pastorais.
2- As profundas transformações do mundo - que mudam conceitos e abalam princípios...
tracking img