Etica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3281 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Princípios da Farmacologia

Profa. Elisabeth F Schwartz

Para entender as ações de uma droga, é necessário considerar os efeitos produzidos no sistema biológico em vários níveis de complexidade de organização. Os níveis principais são: moléculas biológicas, estruturas subcelulares, células, células organizadas (tecidos e órgãos), organismos intactos e interação entre organismos.Nível molecular: Farmacologia molecular é o estudo da interação de moléculas de droga e moléculas do sistema biológico. Os alvos moleculares de ação de drogas são os receptores, as enzimas, os sistemas de transporte e componentes moleculares do aparato genético.
Estruturas subcelulares: Atuando em mitocôndrias, microtúbulos e lisossomos, por exemplo. Em vesículas neurais de acetilcolina, deadrenalina, vesículas dos grânulos dos mastócitos, etc.
Células: Ação de drogas em músculo, em nervo, etc.
Tecidos ou órgãos: Apesar das drogas atuarem em um determinado tipo de célula, o nível de complexidade do sistema pode ser de tal forma que um mecanismo de controle (autorregulação, ou feedback) pode ser desencadeado. Assim, a compreensão do mecanismos a nível de tecido ou órgão deveser considerado.
Organismo intacto: Drogas atuando em mecanismos homeostáticos (sistema de controle integrado). Por exemplo, quando uma droga que relaxa musculatura lisa atua na parede do vasos sangüíneos, causa dilatação, e, consequentemente, vai desencadear uma aceleração reflexa da freqüência cardíaca.
Interação entre organismos: Podem ser divididas em dois tipos: 1) aquelas que afetama relação entre diferentes tipos de organismos, 2) aquelas que afetam relações sociais. Exemplo do 1º tipo, drogas que são utilizadas para controle de pragas. Do 2º tipo, as drogas “sociais”, como o álcool, por exemplo e as drogas que afetam as atitudes do organismos, como sedativos, antidepressivos, etc.


O efeito de uma droga depende do grau pré-existente de atividade no sistema no qualela atua.
Drogas podem atuar em mecanismos físico-químicos não-específicos, como por exemplo: 1) atuando em virtude de propriedades osmóticas; 2)atuando em virtude de sua atividade ácida ou básica; 3) agentes redutores ou oxidantes; 4) precipitantes de proteínas; 5) substâncias que funcionam como barreira física; 6) adsorventes; 7) surfactantes; 8) drogas radioativas; 9) anestésicosinespecíficos (nitrogênio, xenônio...).


A maior parte das drogas produz seu efeito por meio de interações químicas mais ou menos específicas com constituintes dos tecidos. Essas interações envolvem ligações químicas entre as moléculas da droga e moléculas do sistema biológico. Ligações covalentes são ligações fortes, onde elétrons são mutualmente compartilhados nas órbitas mais superficiais.Ligações eletrostáticas são formadas pela força atrativa entre cargas elétricas opostas. Ligações hidrofóbicas ocorrem quando camadas de água estrutural associadas com grupos hidrofóbicos de 2 moléculas separadas entram em contato. Há uma tendência da água se mover entre os grupos hidrofóbicos e formar uma única estrutura ao redor de ambas.


Agentes quelantes são componentes que seqüestram íonsmetais polivalentes formando 2 ou mais ligações coordenadas ou uma combinação de ligações coordenadas e iônicas. São agentes quelantes: derivados da etilenedianima (EDTA, por exemplo), desferrioxamina (ferro), agentes quelantes contendo enxofre (dietilditiocarbamato).


Enzimas como alvos primários para a ação de drogas:
Drogas atuando primariamente na inibição de enzimas por meio dediferentes mecanismos, como, inibição competitiva, substratos alternativos, inibidores enzimáticos irreversíveis, atuação em co-fatores, etc.
Receptores como alvos primários para a ação de drogas:
O conceito original de receptor foi introduzido independentemente por Langley (1852-1926) e Ehrlich (1854-1915). Para Langley que estava interessado no sistema nervoso autônomo, “havia uma...
tracking img